GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O que é priapismo?

Casos graves de ereção prolongada podem gerar lesões sérias

PERGUNTA DO LEITOR – Robson Vilanova Ilha, São Sepé, RS

É uma ereção indesejada que dura mais de três horas causada por distúrbios neurológicos, hematológicos ou pelo uso de medicamentos. O nome estranho vem de Príapo, o deus grego da fertilidade, representado por um idoso com um grande pênis ereto.

Existem dois tipos de priapismo: o de baixo e o de alto fluxo de sangue. O primeiro dói muito e acontece principalmente em homens negros e morenos, mais propensos a sofrerem de anemia hemolítica falciforme, doença que pode levar à trombose, impedindo que o sangue do bilau volte para o corpo depois da ereção. Outros fatores podem causar esse tipo de priapismo, como a injeção de alguns remédios no órgão e o uso de drogas como a cocaína, mesmo que inalada. Já o priapismo de alto fluxo não costuma doer, e acontece principalmente em crianças que sofrem traumatismo do períneo (músculo que liga o saco ao ânus).

Nesse caso, a lesão pode causar rompimento de artéria, impedindo que o sangue saia do pênis e causando o efeito barraca armada por muito tempo. Nos dois casos, tem que correr para o médico. O priapismo é reversível, mas em 50% dos casos pode causar problemas de ereção por toda a vida. Se não for tratado a tempo, o dito-cujo pode gangrenar, e até ter que ser removido.

Consultoria Richard Moussallem, urologista e José Cury, chefe do Grupo de Medicina Sexual do Hospital das Clínicas (SP)