Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

O que foi o Bug do Milênio?

Foi um medo coletivo de que, na virada de 1999 para 2000, os computadores da época não entendessem a mudança e causassem uma pane geral em sistemas e serviços

Por Tiago Cordeiro
Atualizado em 22 fev 2024, 10h30 - Publicado em 7 jan 2016, 17h36

bugILUSTRA: Caio Yo

Foi um medo coletivo de que, na virada de 1999 para 2000, os computadores da época não entendessem a mudança e causassem uma pane geral em sistemas e serviços. Isso porque, desde os anos 1960, eles usavam calendários internos com dois dígitos. Depois do ano 99, viria o 00, que as máquinas entenderiam como 1900 ou como 19100, e não como 2000. Mas o medo tinha pouco fundamento: muitos computadores da época já vinham com as datas em quatro dígitos. Isso não impediu, porém, que o pânico se espalhasse pelo globo e que fossem gastos cerca de US$ 300 bilhões em todo o mundo em medidas preventivas. Na prática, o Bug do Milênio não fez quase nada: houve falhas em terminais de ônibus na Austrália, em equipamentos de medição de radiação no Japão e em alguns testes médicos na Inglaterra. Ah, e alguns sites, no mundo todo, mostraram a data 1/1/19100. Veja abaixo alguns dos temores da época.

CHUVA DE AVIÕES

Temia-se que os sistemas de aeroportos e usinas nucleares entrassem em colapso, provocando quedas de aviões e vazamentos de material radioativo

TERRA DE NINGUÉM

Cofres e cadeados mais sofisticados dependiam de computadores. Nas grandes cidades, havia o medo de que os saques se multiplicariam e as ruas ficariam totalmente inseguras

ZERADOS

Havia medo no bolso também: os sistemas dos bancos poderiam entrar em colapso e as informações sobre os bens dos clientes se perderiam (afinal, ninguém tinha dinheiro em conta em 1900). Os bancos quebrariam e, com eles, toda a economia

IDADE DAS TREVAS

Os sistemas de fornecimento de água e luz já eram computadorizados, principalmente nos países desenvolvidos. As pessoas acreditavam que ficariam no escuro, o que significaria caos geral no comércio e no trânsito

PÉ ANTE PÉ

Havia um grande temor de que o transporte público, em especial os sistemas computadorizados de trens e metrôs, também entraria em colapso

FONTES Livro The Year 2000 Computing Crisis, de Jerome Murray e Marilyn Murray

Continua após a publicidade

CONSULTORIA Ross Anderson, professor de engenharia de segurança do Laboratório de Computação da Universidade de Cambridge

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.