Clique e Assine por apenas 8,90/mês

Por que a série “Penny Dreadful” tinha esse nome?

A fantástica série de terror do canal Showtime se inspirou num tipo de literatura barata, popular na Inglaterra do século retrasado

Por Luiza Wolf - Atualizado em 14 fev 2020, 17h35 - Publicado em 19 jul 2017, 16h38

“Penny dreadful” era uma expressão usada para designar um tipo de literatura muito popular no Reino Unido durante o século 19. Era um resumo das principais características desses livros curtos e ilustrados: “penny”, em inglês, significa centavos (já que esses livretos eram muito baratos) e “dreadful” significa sinistro (já que a maioria deles contavam histórias de crime, assassinato, perseguição, tortura ou envenenamento).

Seus protagonistas eram quase sempre detetives, criminosos e até entidades de outros mundos. Não por acaso, muitos desses elementos estão presentes na série Penny Dreadful, de John Logan, ambientada em uma Londres vitoriana cheia de casos sobrenaturais. O elenco principal interpreta personagens extraídos de livros como Drácula, de Bram Stoker, O Retrato de Dorian Grey, de Oscar Wilde, ou O Médico e o Monstro, de Robert Louis Stevenson.

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

Depois de três temporadas, o último episódio foi ao ar pela TV americana no dia 19 de junho de 2016, e desde então os entusiastas do programa estão organizando petições que imploram: “Netflix, salve Penny Dreadful!”

FONTES British Library, The Guardian, IMDb e Change.org

 

Continua após a publicidade
Publicidade