GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Quais são as 10 comédias de maior bilheteria de todos os tempos?

Este ranking, atualizado em fevereiro de 2017, não considera animações com teor cômico, como "Shrek". Veja quem ficou na liderança!

10) QUEM VAI FICAR COM MARY? (1998)

Bilheteria mundial* US$ 369,9 milhões

Depois do fracasso de Kingpin – Esses Loucos Reis do Boliche (1996), os irmãos diretores Peter e Bobby Farrelly tinham certeza de que seu próximo filme seria o último. Então partiram para o tudo ou nada. Escreveram um roteiro com as piadas mais chocantes possíveis (lembra-se da cena em que Cameron Diaz usava sêmen no cabel achando que era gel?). A trama girava em torno de um paspalho que disputava a garota dos seus sonhos com vários outros pretendentes. Resultado: um estouro de bilheteria.

 

do-que-as-mulheres-gostam

9) DO QUE AS MULHERES GOSTAM (2000)

Bilheteria mundial* US$ 374,1 milhões

Uma pesquisa de marketing avaliou que, naquela época, Mel Gibson tinha uma qualidade peculiar: seus filmes de ação atraíam mais mulheres do que os filmes de outros astros do gênero, como Bruce Willis e Sylverster Stallone. Fazia pleno sentido, então, escalá-lo numa comédia romântica (ainda mais com esse título!). Ele interpretava um executivo de publicidade que, depois de um acidente bizarro, ganhava o poder de ouvir os pensamentos das mulheres. Gibson entrou de cabeça no projeto: até topou depilar a perna de verdade na cena em que seu personagem testa produtos femininos.

 

sex-and-the-city-o-filme

8) SEX AND THE CITY – O FILME (2008)

Bilheteria mundial* US$ 415,3 milhões

“Mas, afinal, Carrie casou com Mr. Big? ” Essa era a pergunta que o produtor Michael Patrick King mais ouvia das fãs após o fim da série Sex and the City, em 2004. O jeito foi mostrar o casório numa adaptação para a telona. A trama continuava acompanhando as quatro protagonistas do seriado, agora todas em relações estáveis. O vestido usado por Carrie (Sarah Jessica Parker), criado pela estilista Vivienne Westwood, custou US$ 22 mil! Pelo visto, o filme saciou de vez o interesse da mulherada: a continuação, de 2010, rendeu 30% a menos.

 

+ Top 10: Os filmes mais rentáveis da história de Hollywood

+ Quais foram os maiores fracassos de bilheteria de Hollywood

 

uma-baba-quase-perfeita

7) UMA BABÁ QUASE PERFEITA (1993)

Bilheteria mundial* US$ 441,3 milhões

Na trama, o humorista Robin Williams se passava por uma babá sessentona para poder conviver com os filhos após o divórcio. Mas o humorista criou a personagem Sra. Doubtfire muito antes do filme, num show de comédia no início dos anos 80 – na época, ele a interpretava apenas como a “avó” de Andy Kaufman, um outro comediante famoso naquela década. Antes de começar a gravar o longa, Williams testou seu “look feminino” indo, a caráter, a uma livraria. Deu certo: ninguém o reconheceu.

 

uma-linda-mulher

6) UMA LINDA MULHER (1990)

Bilheteria mundial* US$ 463,4 milhões

A história de amor entre um empresário frio (Richard Gere) e uma garota de programa de bom coração (Julia Roberts) é a comédia romântica de maior sucesso da história. Rendeu uma indicação ao Oscar para Julia e acabou direcionando sua carreira. Ela voltou a contracenar com Gere em Noiva em Fuga (1999) e até faria uma breve piadinha sobre Uma Linda Mulher nas cenas finais de Idas e Vindas do Amor (2010), outra comédia romântica também dirigida por Garry Marshall.

 

se-beber-nao-case

5) SE BEBER NÃO CASE (2009)

Bilheteria mundial* US$ 467,5 milhões

Até o sucesso estrondoso deste filme, havia uma “regra implícita” em Hollywood: comédias precisavam receber a censura de 13 anos para darem certo. Se fosse proibida para menores de 17 anos desacompanhados, perdiam o rico público adolescente. Mas este longa-metragem sobre três amigos com amnésia após uma noitada em Las Vegas ousou, arrasou, e criou uma nova geração de comédias “adultas” que pegam pesado no escracho, como Ted (2012) e Quero Matar Meu Chefe (2011).

 

+ Qual a maior bilheteria do cinema nacional?

+ Qual ator tem a carreira mais lucrativa na história de Hollywood?

 

todo-poderoso

4) TODO PODEROSO (2003)

Bilheteria mundial* US$ 484,6 milhões

Jim Carrey protagonizou essa trama sobre um zé-ninguém que ganhava poderes divinos. Na época, o humorista estava no auge, mas sabia reconhecer futuros talentos. Num dos extras do DVD, Carrey apostava que um de seus coadjuvantes no filme se tornaria um grande astro. Era ninguém menos que Steve Carrell, que estourou com O Virgem de 40 Anos (2005) e até virou protagonista da continuação A Volta do Todo Poderoso (2007).

 

entrando-numa-fria-maior-ainda

3) ENTRANDO NUMA FRIA MAIOR AINDA (2004)

Bilheteria mundial* US$ 516,6 milhões

Ben Stiller garantiu sua segunda aparição neste ranking com essa continuação de Entrando Numa Fria (2000). A trama é o inverso da do filme- original: é a vez de sua namorada conhecer os sogros, interpretados por Dustin Hoffman e Barbra Streisand. A franquia ainda teve mais um filme, Entrando Numa Fria com as Crianças, de 2010, que rendeu US$ 206 milhões a menos – um caso raríssimoo em que, numa trilogia, o filme do meio foi o mais bem-sucedido.

 

ted

2) TED (2012)

Bilheteria mundial* US$ 549,5 milhões

A história sobre a amizade entre um rapaz (Mark Wahlberg) e um ursinho de pelúcia mágico (mas muito boca-suja) foi o primeiro filme dirigido por Seth MacFarlane, criador da série animada igualmente polêmica Uma Família da Pesada. No Brasil, a divulgação ganhou uma ajuda involuntária: o deputado Protógenes Queiroz iniciou uma campanha no Twitter para tirar Ted de cartaz ou mudar sua classificação indicativa, porque ficou indignado com o conteúdo profano das cenas.

 

+ Qual foi o maior cachê já pago a um ator?

+ Quais são os tipos de comédia?

 

se-beber-nao-case-ii

1) SE BEBER NÃO CASE II (2011)

Bilheteria mundial* US$ 586 milhões

A segunda aventura da “matilha de lobos” se passa na Tailândia. Mas quem fez sucesso foi outro animal: um macaco, que, na trama, se comportava como um bandido. O diretor Todd Phillips contou que o bicho realmente aprendeu a fumar para fazer suas cenas – e até ficou viciado em nicotina. Mas, quando organizações de defesa dos animais reclamaram, ele voltou atrás e disse que os cigarros nunca foram acesos. A fumaça teria sido criada depois, com efeitos digitais. Ainda assim, os créditos finais não trazem a tradicional frase “Nenhum animal foi machucado durante a realização deste longa-metragem”. Tire suas conclusões…

 

* Bilheterias mundiais, não corrigidas pela inflação, até 10/2/2017

FONTES Revista Entertainment Weekly e sites BoxOfficeMojo, Folha de S.Paulo e IMDB