GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Quantas pessoas estão no espaço atualmente?

Enquanto esta edição está sendo fechada, no fim de outubro de 2009, há nove pessoas vivendo fora do planeta, a cerca de 350 quilômetros de altitude, na Estação Espacial Internacional. A megaestrutura tem o tamanho de um campo de futebol e está sendo montada aos poucos, desde 1998, com investimento e peças vindos de vários países. Em média, os astronautas passam seis meses lá em cima, fazendo reparos, manutenção e instalação de equipamentos, além de experimentos científicos que dão pistas sobre como seria montar uma colônia permanente na Lua, em Marte… `

CONSULTORIA – Petrônio Noronha de Souza, DO Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe)

Controle populacional

Em períodos de troca de tripulação, até 13 astronautas dividem o teto da Estação Espacial Internacional

ZARYA (1998)

O módulo russo que inaugurou a estação serve como depósito e módulo de propulsão. No módulo vizinho Zvezda, lançado em 2000, estão os sistemas que regulam o ambiente e o posicionamento da estação, além das portas para acoplagem das naves russas e europeias

HUBBLE (1990)

Este telescópio revelou, pela primeira vez, imagens do que acontece em regiões espaciais além da nossa galáxia. Numa de suas fotos mais famosas, chamada “Pilares da Criação”, é possível observar estrelas formando uma nebulosa. Em 2014, o Hubble deve ser substituído pelo telescópio James Webb

PAINÉIS

A principal fonte de energia da estação é a luz solar. Painéis móveis, com 58 m de comprimento cada um, se inclinam e rotacionam para captar o máximo de luz e convertê-la em eletricidade. Dezenas de outros painéis servem como radiadores, controlando a temperatura em toda a estação

NAVES DE TRANSPORTE

Astronautas chegam e partem a bordo de naves russas Soyuz – há sempre algumas prontas para partir, em caso de emergência. As não tripuladas Progress (russa), ATV (europeia) e JAXA (japonesa) levam equipamentos e suprimentos para a estação, além de retirar lixo e dejetos

COLUMBUS (2008)

No módulo europeu rolam pesquisas em biologia e física de fluidos. Nas horas vagas, os astronautas se higienizam com toalhas úmidas, já que a água não escorre, mas flutua em gotas na ausência de gravidade. Todo mundo dorme em casulos, seja em pé, seja no teto, para não sair flutuando durante o sono

DESTINY (2001)

O módulo americano abriga instalações de pesquisa e tem todo um aparato de malhação para testes físicos, como esteira e bicicleta ergométrica. Também é dos Estados Unidos o Harmony, estrutura lançada em 2007 para servir de ligação entre os módulos americano, japonês e europeu

CANADARM2 (2001)

Canadenses projetaram este braço robótico gigante para operações externas. O brinquedinho corre por trilhos no eixo que suporta os painéis e serve como apoio para astronautas em tarefas de reparo e instalação de peças. Além disso, acopla módulos e naves – como o ônibus espacial – na estação

KIBO (2008)

O maior laboratório da estação é japonês e, assim como o Columbus, foi enviado ao espaço a bordo de um ônibus espacial americano. Como nos outros módulos, os astronautas fixam os laptops e outros materiais de trabalho nas paredes para nada sair flutuando com a gravidade zero

Contagem progressiva

O século 21 marca o início do turismo espacial

1993

DirecTV lança seu primeiro satélite, o DirecTV1. Atualmente, opera com dez satélites

1995

Após seis anos de viagem, a sonda Galileu começa a orbitar e analisar Júpiter e suas luas

1997

Missão Mars Pathfinder leva o robô Sojourner até Marte para explorar e fotografar a superfície

2001

O americano Dennis Tito paga 20 milhões de dólares para ser o primeiro turista espacial

2003

A bordo da Shenzhou 5, Yang Liwei torna-se o primeiro taikonauta chinês

2006

Marcos Pontes, primeiro brasileiro no espaço, passa oito dias na Estação Espacial