Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Abuso de álcool e drogas aumenta o risco de esquizofrenia

Uso exagerado de bebida alcoólica pode aumentar em até 3,4 vezes a probabilidade de enfrentar o transtorno

Por Thiago Castro, de Saúde 2 nov 2016, 12h07

Abuso de álcool e drogas aumenta o risco de esquizofrenia

Não é de hoje que os cientistas debatem sobre a relação entre o abuso de drogas e transtornos psiquiátricos. E um grande estudo da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, trouxe mais luz a essa questão. Os pesquisadores usaram dados de mais de 3 milhões de pessoas nascidas entre 1955 e 1999. Nessa turma, foram encontrados cerca de 200 mil casos de abuso de substâncias entorpecentes e 21 mil diagnósticos de esquizofrenia. Ao cruzarem essas informações, os cientistas chegaram até a estabelecer em qual proporção o exagero de cada item contribui para o maior risco de desenvolver a doença. Ficou assim:

Maconha – 5,2 vezes
Álcool – 3,4 vezes
Drogas alucinógenas – 1,9 vezes
Sedativos – 1,7 vezes
Anfetaminas – 1,24 vezes
Outras substâncias – 2,8 vezes

LEIA: Maconha ajuda a enxergar no escuro

Apesar da descoberta, os autores são cautelosos. Segundo eles, ainda é impossível dizer se o abuso causou o transtorno psiquiátrico ou vice-versa. É plausível também que uma pessoa com predisposição à esquizofrenia seja mais suscetível às drogas. Além disso, alguns indivíduos podem ser mais propensos a desenvolver os dois problemas – a esquizofrenia e o abuso de entorpecentes.

Mas não para por aí. O mesmo time de pesquisadores analisou o consumo de maconha entre os pais. A ideia era checar se isso influenciaria na saúde dos filhos. Resultado: tanto na gravidez como depois do parto, o uso excessivo da cannabis pelas mães aumentou em seis vezes o perigo de o bebê desenvolver esquizofrenia. Se os homens eram usuários, o risco subia 5,5 vezes. Agora, caso as mulheres excedessem nos drinques antes do nascimento do filho, a possibilidade da criança ter o transtorno crescia 5,6 vezes. Porém, esse número caía pela metade se os goles ocorressem após o parto. Situação similar foi encontrada ao avaliar os homens chegados no álcool: o risco de a criança ser esquizofrênica aumentava 4,4 vezes se o consumo acontecia antes do nascimento e 1,8 se fosse depois.

LEIA: Problemas no fígado aumentam propensão à depressão e ansiedade

Este conteúdo foi originalmente publicado em Saúde

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 12,90/mês