GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Anestesia por computador

Um anestesista inventou um novo método de controlar a dose de anestésicos e garantir que o paciente fique inconsciente pelo tempo necessário.

Uma em cada cem pessoas que se submetem a cirurgias passa pela desagradável experiência de acordar mais cedo do que se espera – bem no meio da operação. Preocupado com o susto e as dores desse despertar, o anestesista Gavin Kenny, da Glasgow Royal Infirmary, inventou um novo método de controlar a dose de anestésicos e garantir que o paciente fique inconsciente pelo tempo necessário. Para prever o despertar prematuro, os médicos normalmente apenas observam as reações externas da pessoa, como lágrimas, suor, ou alteração dos batimentos cardíacos. Mas nem sempre essa é uma forma confiável. A nova técnica usa um computador para monitorar, minuto a minuto, a resposta que o cérebro do paciente dá a um determinado estímulo auditivo. O sinal devolvido pelo cérebro é diferente, conforme a pessoa esteja acordada ou não: basta analisá-lo para saber a real situação do paciente. Caso o cérebro esteja acordando, o anestesiologista reforça a dose e o obriga a dormir novamente. Também se pode evitar a aplicação exagerada de anestésicos, que mantém o paciente desacordado mais tempo que o necessário.