GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Cigarro pode aumentar risco de esquizofrenia, aponta pesquisa

Por Ione Aguiar, do Brasil Post

Parar de fumar te parece quase impossível? Aqui está mais um motivo para banir o cigarro da sua vida. Um novo estudo sugere que fumar pode aumentar o risco de desenvolver esquizofrenia. A descoberta foi publicada na Lancet Psychiatry, uma das revistas científicas mais prestigiadas do mundo.

A ligação entre o cigarro e a esquizofrenia não é nova. Pesquisas anteriores apontavam que o índice de tabagismo entre os esquizofrênicos é maior que entre a população geral. Porém, acreditava-se que os esquizofrênicos simplesmente recorriam mais ao cigarro para tentar lidar com o estresse causado pela doença. Agora, pesquisadores da Kings College London apontam que pode haver uma relação de causalidade entre o cigarro e a esquizofrenia.

O dobro da chance

Após analisarem 61 estudos, com um total de 290 mil participantes, os pesquisadores descobriram que pessoas que fumam diariamente têm o dobro de chance de ter esquizofrenia.

Além disso, fumantes tendem a desenvolver a doença um ano antes dos não-fumantes. A explicação mais provável é que a nicotina altera os níveis de dopamina – neurotransmissor associado à sensação de euforia — no cérebro.

Nos últimos 50 anos, a explicação mais acolhida pela comunidade científica para a causa da esquizofrenia é a “hipótese da dopamina”. Segundo esta corrente, a esquizofrenia decorre do excesso de dopamina no lobo temporal, região responsável pela percepção e pela memória, e de sua falta no lobo frontal, região ligada ao pensamento.

Hoje, mais de 21 milhões de pessoas sofrem de esquizofrenia ao redor do mundo.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.