GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como é produzido o ronco?

ronco ronco

ronco (/)

O barulhão rola quando o ar que inspiramos tem que passar por algum ponto muito estreito das vias aéreas superiores, vibrando as membranas corporais. Isso ocorre porque, ao dormirmos, os músculos relaxam e, por uma conjunção de fatores – que vão desde a posição em que se deita até o consumo de álcool -, as vias respiratórias podem ficar bloqueadas. Com isso, o ar precisa passar na marra e, para o horror de parentes e vizinhos, provoca a britadeira noite adentro. d>_<b

LÍNGUA PRESA

O ronco é mais comum quando se respira pela boca. Nesse caso, uma das principais razões para a sinfonia de estrondos é quando a parte de trás da língua desliza e encosta no palato (o céu da boca), vibrando, ambos, num terrível e desafinado dueto.

BARRADO NA PORTA

As amídalas agem na reação imunológica do corpo e, por razões diversas, podem inflamar. Nesse caso, a barulheira é detonada quando o ar tenta passar pela brechinha que sobra entre as amídalas, localizadas na entrada da garganta, e a base da língua.

CAMPAINHA SOLTA

Outra zona do barulho é a porção final do palato mole, onde fica a úvula, a “campainha” que fica pendurada na entrada da garganta. Como fica pendente, a úvula pode acabar encostando na faringe quando deitamos, criando um obstáculo para o ar.

ZOEIRA ESPONJOSA

Importantes na produção de anticorpos, as adenoides formam um tecido esponjoso que fica no ponto em que o ar vindo do nariz passa para a faringe. Por vários motivos, elas podem inflamar, “colando” no palato e, assim, atrapalhando o caminho do ar.

ZÉ TROVÃO

Confira os elementos agravantes na hora de ligar o roncador

LEVANDO FUMO

A coisa é simples: quando uma pessoa fuma, inala fumaça. Esta, por sua vez, é um agente altamente irritante, que provoca reações diversas no organismo, como a inflamação dos lugares por onde passa, entre eles a faringe. Com as paredes da faringe inchadas, o espaço para o ar fluir diminui.

LARGADÃO

Dormir de barriga para cima é outra fonte de ruídos. Nessa posição, naturalmente tendemos a respirar pela boca e o queixo acaba indo um pouco para trás, já pressionando a faringe. Para piorar, a língua também pesa para trás. Pronto, está montado o cenário para a trovoada.

RELAXA E GRITA

Um dos efeitos do álcool é o maior relaxamento muscular. Se acordado já dá pra sentir a língua meio “anestesiada” após uns goles, imagine dormindo! A chance de rolar uma soneca barulhenta aumenta, pois a língua supermolenga e as paredes relaxadas da faringe atrapalham o fluxo de ar.

SINAL AMARELO

A obesidade coloca mais um componente na mistura barulhenta do ronco: a gordura. Os homens, sobretudo, que tendem a acumular gordura na parte superior do corpo, sofrem com mais essa barreira adiposa à passagem do ar. Ou melhor, quem sofre são as esposas…

TRANSTORNOS SONÍFEROS

As tretas que podem rolar por causa do treme-treme

Apesar de ser algo comum, tratado em geral como piada, o ronco pode trazer danos sérios. Quando a passagem do ar chega a ser obstruída, e não apenas estreitada, pode rolar a chamada apneia, uma interrupção momentânea da respiração. Com isso, a pessoa acaba tendo microdespertares, que podem chegar a centenas ao longo da noite. No dia seguinte, acaba tendo aquela sensação de noite mal-dormida, podendo ter dores de cabeça ou problemas de memória e aprendizagem. A longo prazo, a apneia pode levar a desequilíbrios arteriais e enxaqueca. Isso sem falar, claro, nos vários casos de divórcio já provocados pela britadeira do parceiro ou, ainda, de vizinhos que se tornaram inimigos pelo ribombar da cama alheia!

CHAMA O PSIU!

Veja alguns tratamentos disponíveis contra a roncadura

BOLA DE TÊNIS

Para não dormir de barriga para cima, costura-se uma bola de tênis na parte de trás do pijama, obrigando o cara a dormir de lado

APARELHO CPAP

O CPAP mantém um fluxo constante de ar entrando pelo nariz, ajudando a manter o caminho livre até os pulmões

PRÓTESE

Uma prótese bucal puxa a mandíbula para a frente, impedindo que a base da língua “caia”

CIRURGIA

Em casos específicos, a solução pode ser cirúrgica, como na operação para a retirada das amídalas

Leia também:

– Existe bicho que ronca?

– Por que a barriga ronca quando estamos com fome?