GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Entre a vida e a morte

Hospital americano vai matar pessoa durante 45 minutos - para tentar salvar a vida dela

Sara Magalona

Imagine que você sofreu um ferimento muito grave. Ao chegar ao hospital, já perdeu quase metade do sangue. Tem menos de 10% de chance de sobreviver. E aí os médicos decidem tomar uma decisão drástica: congelar você de dentro para fora. É isso o que começará a ser feito no Hospital Presbiteriano de Pittsburgh, que desenvolveu uma técnica revolucionária para tentar salvar a vida de feridos graves. Os médicos irão conectar um tubo à artéria aorta do paciente, pela qual irão injetar uma solução no lugar do sangue. Rapidamente, a temperatura corporal irá despencar, chegando a 10 graus. O coração vai parar. Mas, como o corpo estará muito frio, suas células aguentarão mais tempo sem oxigênio. Em condições normais, uma pessoa tem morte cerebral após 5 minutos sem oxigênio. Resfriada, aguenta até 45 minutos – tempo suficiente para os médicos fazerem uma cirurgia de emergência para reparar os ferimentos. “Em seguida, o paciente será reaquecido e, esperamos, se recuperará”, explica o cirurgião Samuel Tisherman, que irá aplicar a técnica. Por enquanto, ela só foi testada em porcos, e teve 75% de sucesso. O procedimento deverá ser usado em um ser humano nos próximos meses (o governo dos EUA já autorizou a prática).

RUMO À MORTE. E DE VOLTA

Técnica resfria o organismo de dentro para fora

1. Uma solução de potássio é injetada na artéria aorta. A temperatura do corpo cai para 10 graus celsius.

2. O paciente está tecnicamente morto, sem batimentos cardíacos. Os médicos o operam.

 

3. A solução é retirada por uma máquina. O corpo esquenta e o coração volta a bater.