GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Micróbio em local suspeito

Já dura mais de uma década a perseguição dos cientistas ao micróbio Mycoplasma genitalium. Habitante dos genitais humanos, os especialistas cismaram que ele teria relação com doenças do trato urinário. E uma equipe do Centro de Pesquisas Clínicas, em Harrow, na Inglaterra, parece ter encontrado essa ligação: o Mycoplasma genitalium estaria por trás de certas uretrites, inflamações do canal que escoa a urina da bexiga. Mais especificamente, o micróbio teria a ver com aquelas uretrites relacionadas à gonorréia, doença sexualmente transmissível.

Até 1981, o Mycoplasma genitalium era um ilustre desconhecido, quando foi encontrado pela primeira vez na urina de pacientes com uretrites ligadas à gonorréia. Sabe-se que essas inflamações são provocadas por outras espécies de microorganismos. Mas só pelo fato de ter sido flagrado em local suspeito serviu para despertar a desconfiança de vários pesquisadores. Os ingleses usaram técnicas de Genética para comparar a urina de 103 homens com uretrites e a de 53 pessoas saudáveis. Desse modo, descobriram que o Mycoplasma genitalium está presente em 23% dos doentes e em apenas 6% do grupo são. Essa diferença sustenta a teoria de que o micróbio se associa a outros microorganismos, estes reconhecidamente causadores da uretrite, para disparar a doença. De tanto procurar, os cientistas acabaram achando um motivo para a suspeita.