Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Para que serve o sexo?

Você já imaginou como seria o mundo sem a união entre machos e fêmeas? Uma chatice. Só os seres mais primitivos se reproduzem sem sexo. E a espécie humana é a única que o pratica por puro prazer.

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h38 - Publicado em 31 Maio 2008, 22h00

Igor Fuser

Na opinião de alguns biólogos, o sexo só atrapalha. Os animais que se valem dele para procriar gastam uma parcela enorme do seu tempo à procura da cara-metade, em vez de se dedicar a atividades mais úteis. E ainda correm o perigo de acabar na barriga de um predador. Bem mais espertos seriam, por esse raciocínio, os seres assexuados, como as bactérias e alguns bichos do mar, que se reproduzem por clonagem. Um pedaço da esponja-mãe se separa e vira uma esponja-filha, e assim por diante.

A maioria dos cientistas, no entanto, vê o sexo como uma ferramenta essencial para a sobrevivência das espécies. Ele garante que cada indivíduo seja ao menos um pouquinho diferente dos seus pais, irmãos e primos, pois cada encontro sexual gera uma combinação genética única. A diferença conta, sobretudo, quando algo ameaça a comunidade inteira. Uma praga, por exemplo. Os assexuados, todos iguaizinhos, são dizimados, pois seus genes estão despreparados para resistir ao ataque. Entre os seres gerados pelo sexo, é mais provável que alguns indivíduos sobrevivam e tenham descendentes, graças à diversidade genética.

Não é à toa que 95% dos seres vivos se reproduzem sexualmente, ou seja, pela fusão entre um óvulo e um espermatozóide. Os 5% restantes são espécies muito primitivas. Sem o menor charme de sedução. Sem sexo, não existiriam baleias, borboletas, orquídeas, cegonhas. Nem você.

No caso dos seres humanos, o sexo apresenta ainda algumas vantagens extras. Só o Homo sapiens – além de uma espécie de macacos, os bonobos – é capaz de fazer sexo em qualquer dia do ano, enquanto os demais mamíferos se acasalam apenas nas épocas de cio. Só ele mantém relações sexuais por puro prazer. O sexo, para o bicho homem, tornou-se um fim em si mesmo, sem uma ligação obrigatória com a geração de filhos. Isso acontece porque o bem-estar que resulta do encontro sexual entre o homem e a mulher – o orgasmo – é uma experiência incrivelmente gostosa. As esponjas nem desconfiam.

Para todos os gostos

Os seres vivos se reproduzem de diferentes maneiras. Mas algumas espécies dispensam o sexo.

As esponjas nascem por meio da clonagem. Todos os indivíduos são fêmeas

Não há contato físico no sexo dos peixes, como estes acarás-discos. A fecundação acontece na água

As orquídeas, como a maioria das flores, são hermafroditas, macho e fêmea ao mesmo tempo

Continua após a publicidade
Publicidade