GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Pílula promete ajudar pessoas que soltam muitos gases

Ela mede a emissão de hidrogênio, oxigênio e CO2 durante a digestão – e pode ajudar a diagnosticar a causa da flatulência crônica

Você deve conhecer alguém assim. É aquele cara que se vê como muito discreto, mas todos em volta sabem que ele tem um probleminha com gases. A boa notícia é que a ciência está evoluindo para ajudá-lo (e, indiretamente, você também). Um grupo de pesquisadores australianos está desenvolvendo uma pílula que via responder uma das dúvidas mais comuns: por que algumas pessoas soltam tanto pum?

Se trata de um sensor disfarçado. Dentro de uma cápsula um pequeno circuito serve para captar informações sobre seu sistema digestivo. O equipamento possui sensores para a captação de CO2, H2, O2, medição de temperatura, e ainda um transmissor, que faz com que os resultados possam ser acompanhados em tempo real por um sistema remoto ou até mesmo em um celular. Tudo isso em um espaço mínimo: a pílula possui apenas 26 mm de comprimento e 9,8 de diâmetro, o tamanho médio de remédio. Depois de transitar pelo sistema digestivo, ela é eliminada junto com as fezes.

A ideia é que as informações ajudem os médicos a entenderem o porquê da produção exacerbada de gases. Com os dados coletados pelos sensores, seria possível afirmar se a causa dos gases é um aumento bacteriano no intestino grosso, síndrome do intestino irritado ou problemas com enzimas que atuam na digestão dos alimentos, por exemplo.

A avaliação desses dados não é inédita, mas o método sim. Existem algumas maneiras de analisar gases intestinais, mas elas não costumam ser muito práticas. Uma das alternativas atualmente usadas, por exemplo, consiste na inserção de um tubo no ânus, para que ele possa fazer uma coleta dos gases e medir a temperatura da região. Também existe um método menos invasivo: a coleta de gases via oral, em um sistema semelhante ao do bafômetro. Mas ele não é tão preciso, pois não permite determinar em qual ponto do sistema digestivo o gás foi gerado.

A cápsula já foi testada em porcos e em humanos. Em ambos os casos, nenhum problema foi detectado. Uma experiência que pode significar uma mudança de ares para quem tem problemas estomacais.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s