GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Proibir cigarro diminui número de fumantes – mas há um porém

Estudo feito nos EUA mostra que a proibição em bares e restaurantes funciona, mas só entre quem tem ensino superior completo.

Desde 2009 é proibido fumar dentro de ambientes fechados, como bares ou restaurantes, no Estado de São Paulo. O objetivo desse tipo de iniciativa é diminuir o número de fumantes passivos (isso é, que acabam respirando a fumaça do cigarro de outras pessoas). Só que os benefícios estão indo além. Uma nova pesquisa americana, com 25 anos de duração, está atestando: proibições desse tipo ajudam os fumantes a parar (mesmo fora dos tais estabelecimentos) – mas só os que fizeram faculdade.

Os pesquisadores acompanharam durante duas décadas e meia 5.105 adultos americanos, analisando seus hábitos de fumo e as regiões onde eles moravam. O estado em que o participante X reside tem políticas antitabagistas? E o bairro, tem bares que não permitem fumar?

Os resultados mostraram que a legislação contra tabaco tem um papel importantíssimo na diminuição de fumantes na região, mas que o hábito de fumar só diminui nos usuários com mais instrução. O montante de participantes fumantes com, pelo menos, ensino superior completo caia 20% quando esses viviam em regiões onde existia a proibição em bares e restaurantes. Os que não paravam, diminuiam. O número de diplomados que fumavam mais de meio maço por dia caiu 25% depois de serem expostos às restrições.

Mas mesmo entre as pessoas com menos estudo, as legislações eram benéficas, o que faltava era uma assistência para a quebra do ciclo vicioso de fumar. “Nossos resultados apontam que as proibições ajudam a começar o processo de parar de fumar, entre pessoas com menos grau socioeconômico, os deixando mais suscetíveis para largar o cigarro”, afirma Stephaine Maine, pós doutora em medicina pela Universidade Northewstern, e uma das autoras da pesquisa.

Os resultados mostram que mesmo quem não tinha faculdade, tinha 15% mais chance de, pelo menos tentar parar de fumar. “As tentativas de parada são um importante marcador para largar o cigarro”, afirma Amy Auchincloss, professora de Saúde Pública na universidade de Drexel e coautora do estudo “Na média, levam entre oito e 14 tentativas para uma pessoa finalmente deixar de fumar”.

De acordo com os pesquisadores, as proibições são uma medida importante, mas não única. “É necessária uma abordagem em mais de uma escala – incluindo impostos sobre tabaco, e assegurar que companhias de cigarro não promovam seus produtos para pessoas mais vulneráveis – além de possibilitar um acompanhamento gratuito para pessoas que querem parar de fumar”, completa Auchincloss.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s