Clique e assine a partir de 8,90/mês

Receita com dose de cautela

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h38 - Publicado em 31 mar 1991, 22h00

Cientistas americanos do Instituto de Saúde de Bethesda acreditam que a vitamina A pode diminuir a mortalidade infantil causada por desnutrição. Durante um ano, eles acompanharam 15 000 crianças indianas. Assim, concluíram que, estatisticamente, a chance de um desnutrido sobreviver aumenta 46%, em média, quando ele recebe vitamina A . Os dados também indicam que, quanto menor a criança, maior o benefício desse suplemento – e daí a polêmica que vem provocando o estudo. Sabe-se que doses exageradas de vitamina A, acumuladas na gordura do organismo, têm vários efeitos nocivos, especialmente para bebês.

Nos casos analisados, porém, a vitamina diminuiu a incidência de diarréias e infecções diversas, que geralmente levam à morte. “A suplementação é válida apenas em lugares muito pobres, onde a vitamina não pode ser obtida através da alimentação e, portanto, o risco de excessos é menor”, opina o patologista especialista em desnutrição Edson Garcia Soares, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Os próprios autores da pesquisa admitem que talvez seja mais seguro oferecer às crianças doses de betacaroteno, substância que se transforma em vitamina A apenas quando o organismo necessita.

Publicidade