Clique e assine a partir de 8,90/mês

Reforço para os glóbulos brancos

Os Laboratórios Roche desenvolveram um medicamento que produz glóbulos brancos no sangue para pessoas que fazem quimioterapia.

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h40 - Publicado em 29 fev 1992, 22h00

Pessoas que se submetem à quimioterapia para tratar câncer pagam um preço alto: a queda da resistência do organismo a outras doenças. Para impedir o crescimento do tumor, os medicamentos quimioterápicos bloqueiam a divisão das células, sem distinguir entre as cancerosas e as normais. Com isso, essas células afetam também a medula óssea, que produz os glóbulos brancos do sangue: estes atacam invasores como vírus e bactérias.

Para resolver o problema, pesquisadores da Roche, um dos maiores fabricantes mundiais de remédios, criaram uma nova droga, junto com cientistas de um laboratório americano. O medicamento foi sintetizado a partir de uma proteína do organismo, a G-CSF (do inglês, Fator Estimulador de Colônias de Granulócitos). “A substância funciona como uma chave que se encaixa nas células da medula e dá o sinal para a produção de glóbulos brancos”, explica o médico Wilson Tadeu Ferreira, da área de biotecnologia da Roche. Ele se mostra empolgado com a nova possibilidade. “Ela pode fazer a diferença entre a vida e a morte.” Neste mês, o remédio importado estará chegando às farmácias brasileiras com o rótulo de Granulokine.

Publicidade