Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

“Uso de máscara aumenta nível de CO2 no organismo das crianças.” Não é bem assim…

Notícia que circulou por aí faz alegação falsa - pois se baseia num estudo fajuto. Entenda o caso.

Por Bruno Garattoni 16 set 2021, 14h00

O que a notícia dizia: 

As máscaras retêm o CO2 expirado, fazendo com que parte dele seja reinspirada e se concentre no corpo, atingindo níveis prejudiciais após 10 minutos. É o que afirma um estudo feito por cientistas alemães e publicado no JAMA Pediatrics, um dos principais jornais científicos dos EUA.

Qual é a verdade:

O estudo (1) realmente foi publicado no JAMA, mas acabou sendo “retratado” (desmentido) pelos editores. Eles descobriram que os autores haviam usado técnicas e equipamentos de medição inadequados (e provavelmente estavam captando o CO2 expirado pelos voluntários, não o que supostamente era reinspirado). Os autores foram questionados a respeito, e não forneceram explicações convincentes. 

1. Experimental Assessment of Carbon Dioxide Content in Inhaled Air With or Without Face Masks in Healthy Children – A Randomized Clinical Trial. H Walach e outros, 2021

Continua após a publicidade
Publicidade