GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Donald Trump lança “Força Espacial” militar – e a Rússia desaprova

Guerra nas estrelas: projeto anunciado pelo presidente dos EUA promete dominar o espaço

Donald Trump fala sobre tantas coisas fora do comum que pretende fazer durante o seu governo que fica difícil definir quando ele está realmente falando sério. Por isso, em março do ano passado, quando o presidente anunciou o interesse em criar um programa de Força Espacial Militar para se aliar às Forças Armadas dos EUA na segurança nacional, não houve muito barulho sobre o assunto. Mas Trump falava sério.   

Nesta segunda-feira foi anunciada oficialmente uma ordem para que o Departamento de Defesa inicie imediatamente o processo de criação da Força Espacial Militar. “Nosso destino além da Terra não é apenas uma questão de identidade nacional, mas uma questão de segurança nacional”, disse o presidente. Na mesma declaração, ele deixa claro que uma das principais razões de fazer isso é temer que a China ou a Rússia antecipassem esse mesmo movimento e liderassem um cenário de “guerra nas estrelas”. Atualmente, as Forças Armadas dos EUA são compostas por Exército, Marinha, Fuzileiros Navais, Força Aérea e Guarda Costeira.

Os EUA, porém, são membros do Tratado do Espaço Exterior, que proíbe enviar armas de destruição em massa para o espaço e permite o uso da Lua e de outros corpos celestes somente para fins pacíficos. O primeiro país a manifestar descontentamento com a decisão foi a Rússia. “O mais preocupante deste anúncio é que o objetivo foi claramente indicado: assegurar o domínio do espaço” disse a porta-voz da diplomacia russa, Maria Zakharova, em entrevista coletiva.

Nem só de guerra, porém, são os planos dos EUA para o espaço. Está programado para 2019 o envio de exploradores robóticos para a Lua. A Nasa vai trabalhar com empresas privadas para enviar homens de volta ao nosso satélite natural. Que vão em paz…