Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

A bateria de hidrogênio

Ela fica instalada na garagem e armazena 40 kW (o triplo das baterias da Tesla). Serve para guardar a eletricidade gerada por placas solares – e pode ajudar o mundo a migrar para energias limpas.

Por Bruno Garattoni 14 out 2021, 06h37

A máquina se chama LAVO Hydrogen System e foi criada por uma empresa australiana. Tem o tamanho de um armário e deve ser conectada a uma torneira e às placas solares instaladas no telhado da casa. Ela aproveita a sobra de eletricidade gerada pelas placas durante o dia e usa essa energia para fazer eletrólise: decompor a água em oxigênio e hidrogênio, que é armazenado em cilindros.

Diagrama mostrando o funcionamento da máquina LAVO
LAVO/Reprodução

À noite, depois que escurece, ela passa o H2 por uma “célula combustível”: peça que extrai os elétrons dele, gerando eletricidade. O sistema também tem uma bateria de lítio, mas ela é usada apenas como “buffer” (para fornecer energia imediata enquanto a célula combustível está sendo ligada). O aparelho está à venda na Austrália, pelo equivalente a US$ 26.900.

Publicidade