Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

A vingança do nerd

Bill Gates gasta US$ 300 milhões para provar ao mundo que ser descolado não é tudo

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h51 - Publicado em 31 out 2008, 22h00

Texto Bruno Garattoni

Se você “é” um Macintosh, é uma pessoa bonita, descolada, popular. Se “é” um pc, o oposto: um nerd de meia-idade, atrapalhado e gordinho. Desde 2006, a Apple tem gasto uma fortuna em comerciais de televisão para martelar essa mensagem na cabeça das pessoas. Deu certo (a empresa virou a 3a maior fabricante de computadores dos EUA), mas provocou uma reação. Ofendidíssimo com as propagandas, Bill Gates decidiu investir US$ 300 milhões numa campanha para afirmar o contrário: as pessoas comuns, que usam Windows, também são legais. “Eu sou um pc, e eu uso óculos”, diz o orgulhoso Gates na propaganda, que está passando na TV americana e pode ser vista na internet. “Eu sou um pc, e não sou descolado”, completa um cientista inglês. O anúncio também mostra um biólogo, uma estilista, um professor e um piloto de avião, todos declarando amor ao pc. A campanha é uma tentativa de recuperar o prestígio da Microsoft, arranhado pelos defeitos do Windows Vista e por algumas propagandas malsucedidas. Numa delas, um grupo de consumidores testa o “Mojave”, o novo sistema operacional. da Microsoft. Eles se derretem em elogios, até descobrir que tudo não passa de uma pegadinha: o tal “Mojave” era apenas o Windows Vista disfarçado. A Microsoft foi acusada de mentir e enganar os consumidores, e tentou consertar isso chamando o humorista Jerry Seinfeld para fazer uma série de comerciais com Bill Gates. Os vídeos ficaram tão bizarros e incompreensíveis que acabaram tirados do ar.

Corações e mentes

Os melhores vídeos da guerra entre Apple e Microsoft

Seus problemas acabaram! – 1985

“Quanto você pagaria por isto? Não responda ainda!” No melhor estilo dos programas de televendas, Steve Ballmer (presidente da Microsoft) apresenta o Windows ao mundo.

O banqueiro – 1985

Continua após a publicidade

A Apple nem sempre foi descolada. Nos anos 80, a empresa convocou um mega-nerd para fazer sua propaganda: o economista Allan Greenspan, que viria a se tornar presidente do Banco Central dos EUA.

Pense diferente – 1997

John Lennon, Martin Luther King, Einstein, Gandhi, Bob Dylan, Picasso, Alfred Hitchcock, Muhammad Ali… a volta de Steve Jobs ao comando da Apple é celebrada com uma homenagem aos gênios do século 20.

Bye-bye, gates – 2008

O nerd mais rico do mundo se aposenta da Microsoft e começa a procurar o que fazer. Ele tenta virar jornalista, músico, roteirista de cinema e até candidato a presidente dos EUA. O resultado é hilário.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 12,90/mês