GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Aparelho para cheirar debaixo d¿água

Universidade americana desenvolve um aparelho capaz de detectar cheiros químicos nas profundezas do mar.

Um nariz eletrônico capaz de suportar grandes pressões pode ajudar os oceanógrafos a descobrir novos tipos de microrganismos a mais de 2 quilômetros de profundidade nos abismos oceânicos. Desenvolvido pela Universidade de Delaware, nos Estados Unidos, o aparelho é um sensor químico feito para detectar compostos de enxofre nas chamadas chaminés submarinas – os vulcões marinhos que formam um dos ecossistemas mais esquisitos do mundo. As moléculas sulfurosas cuspidas por essas chaminés, como o sulfito de hidrogênio e o monossulfito de ferro, são quentíssimas e tóxicas. Mas servem de pista para localizar bactérias que habitam os vulcões e podem ser úteis na descoberta de novos remédios e alimentos. Muitas dessas moléculas são produto do metabolismo desses micróbios, que, sem luz solar, tiram a energia de substâncias inorgânicas presentes nas chaminés.