GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Caçador eletrônico de meteoritos

Era para ser só um teste, mas funcionou como se fosse para valer. No final de janeiro, cientistas do Instituto Carnegie Mellon, em Pittsburgh, nos Estados Unidos, anunciaram a descoberta do primeiro meteorito na Antártida por um robô. Trata-se do Nomad, um pequeno jipe capaz de rodar sem motorista. Guiado por um computador, ele percorre as planícies geladas do Pólo Sul seguindo rotas previamente definidas pelos pesquisadores. Seu alvo são pedras vindas do espaço que acabam enterradas na neve. O Nomad começou a viajar em 19 de janeiro. Os cientistas queriam apenas verificar se seus equipamentos funcionavam bem. Mas, uma semana depois, a câmera de vídeo do robô identificaram um possível meteorito e, pelo rádio, informou sua exata localização aos cientistas. O engenheiro Dimitrios Apostopoulos, chefe da pesquisa, disse ao jornal americano The New York Times que a análise do computador estava correta. “A rocha veio mesmo do espaço”, confirmou o pesquisador.

Câmera

Ajuda a localizar as rochas, identificando sua cor e sua forma

Localizador laser

Os raios batem nos obstáculos e voltam, indicando a que distância estão

Rodas

Têm eixos independentes. Sustentam os 800 quilos do veículo e giram a 250 metros por hora

Braço manipulador

Analisa a composição química das rochas medindo o espectro luminoso, para avaliar se são meteoritos ou não