GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como funciona o navio vertical?

Ele ainda não saiu do papel, mas, quando sair, o Sea Orbiter será uma estação oceanográfica móvel que terá estrutura vertical, com 20 metros emersos e outros 31 se estendendo embaixo d’água. Orçado em 35 milhões de euros, ele ainda não foi construído – seu criador, o arquiteto francês Jacques Rougerie, está procurando patrocinadores. Sua primeira missão está prevista para 2011. Nela, o navio vertical irá ficar à deriva na maior parte do tempo, sendo carregado pelas correntes e realizando estudos sobre vida marítima, clima e poluição. O trajeto, estimado em cerca de quatro anos, começará no estreito de Gibraltar e, com a ajuda das correntes, deve chegar ao canal do Panamá, cruzar os oceanos Pacífico e Índico até entrar no canal de Suez e desembocar no Mediterrâneo.

Consultoria – Ariel Fuchs, gerente de projetos do Sea Orbiter

Deu pé

Navio vertical tem estrutura semelhante a um edifício, com vários andares

LIGA FANTÁSTICA

O casco, cinco vezes mais grosso que o de um navio comum, é feito de uma liga de alumínio e magnésio, o que o torna extremamente resistente à corrosão marítima. Cada uma das divisões do casco é isolada e impermeável, para que, no caso de um acidente, apenas a divisão atingida seja invadida pela água

PROCURANDO NEMO

Robôs de exploração não tripulados ajudam nas missões e podem descer até 600 metros abaixo da superfície marítima. Eles têm câmeras de filmagem, fortes luzes para auxiliar os mergulhadores e braços mecânicos para carregar cargas retiradas das áreas exploradas

NAVIO ONLINE

Os dois andares acima do nível do mar trazem uma sala de comando, onde estão os equipamentos de navegação padrão, e, logo abaixo dela, uma sala de comunicações, de onde será controlada a interação com outras embarcações e com satélites. Uma opção no site do projeto permitirá que o trajeto do barco seja acompanhado por internautas ao vivo

SUBLABORATÓRIO

Nos primeiros níveis submersos, fica a área de pesquisa, com um laboratório para analisar amostras de fauna e flora e também de água marítima coletada pelos mergulhadores. Essa parte também abriga os quartos dos tripulantes e a cozinha do navio

À DERIVA

O Sea Orbiter irá navegar à deriva na maior parte do tempo, impulsionado pelas correntes marítimas, mas terá também duas hélices submersas, que darão a propulsão para quando ele precisar ser pilotado. Elas são alimentadas por dois motores elétricos na sala de máquinas, que fica situada acima do nível do mar para que seu barulho não atrapalhe a vida marítima

LÉGUAS SUBMARINAS

Na parte mais baixa, a 15 metros de profundidade, fica uma área pressurizada (2,5 vezes maior que a pressão atmosférica normal). Esse artifício garante que a água não invada o navio, e os mergulhadores podem entrar e sair por meio de uma piscina

PESO PESADO

Mas como o navio para em pé? Para isso, existe a quilha, um lastro de 450 toneladas feito com barras de aço, que dá o peso necessário para que o navio fique ereto. No caso de a água invadir a embarcação, esse lastro pode ser solto no mar por meio de parafusos explosivos

AIR BAGS

Do lado de fora, existe um disco redondo que circunda o navio na parte de baixo. Lá, ficam algumas câmaras que podem ser enchidas e esvaziadas com água, para controlar o peso da embarcação. Há também boias que, no caso de alguma emergência, inflam com ar rapidamente para impedir que o navio afunde

Ficha Técnica Altura total – 51 m (20 m emersos e 31 m imersos) Comprimento – 31 m Largura – 23,8 m Capacidade – 18 pessoas

Vai embarcar nessa?Barcos são esquisitos, mas funcionamPlanet Solar PAÍS – Alemanha ANO – 2010 É o barco mais rápido do mundo movido a energia solar: segundo os fabricantes, ele cruzará o Atlântico em apenas duas semanas. O barco deve começar a singrar os mares já neste anoPlastiki PAÍS – EUA ANO – 2010 Sua base tem 12 500 garrafas de plástico. Sua missão é ousada: cruzar o Pacífico, indo dos EUA até a Austrália. Sustentável até a proa, o barco tem até um jardinzinho para os tripulantes cultivarem sua comidaWot Rocket PAÍS – Inglaterra ANO – 2007 Mezzo barco, mezzo planador, esta embarcação pretende quebrar o recorde de velocidade para barcos a vela, ultrapassando 93 km/h. O Wot Rocket cria uma bolha de ar abaixo da embarcação, diminuindo o atrito com a águaLun PAÍS – União Soviética ANO – 1987 É um pássaro? É um avião? Não, era um navio com 280 toneladas e 73 metros – maior que um Boeing 747! Apenas um Lun foi construído na época da União Soviética – muito caro, o modelo foi abandonado