GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como funciona um projetor de cinema?

Luciano Cosmo da Silva,

Santo André, SP

Por ser muito comprido, um filme de duas horas é dividido em cinco ou seis rolos. Antigamente, dois projetores se revezavam – enquanto um rolo era projetado, o outro era carregado pelo operador. Para contornar o problema, as salas mais modernas têm bandejas de apoio nas quais se emendam todos os rolos de um mesmo filme

O filme sai da bobina e entra no projetor. Os furos nas laterais da película se encaixam nas rodas dentadas, que vão puxando a película e fazendo cada fotograma do filme parar diante da luz. É tudo tão rápido que a cada segundo passam pelas lentes 24 fotogramas – velocidade que faz com que a imagem pareça em movimento

A luz passa pelo obturador, uma pequena placa de metal que gira e bloqueia a luminosidade durante a passagem de um quadro ao outro, antes de iluminar o filme – é isso que nos dá a sensação de movimento contínuo, e não de um filme “rolando” pela tela. Durante a fração de segundo em que fica parado, o fotograma é iluminado por uma forte luz de xenônio

Logo após ser iluminado, o filme, que entra de cabeça para baixo, passa por uma lente, onde é invertido e ampliado para a tela. O feixe de luz, após iluminar os fotogramas, vai para o condensador, um quadradinho que bloqueia a luminosidade ao redor do quadro, evitando que outras partes da película – como os furos laterais – apareçam

Em seguida, um aparelho lê o som a partir de uma faixa magnética do filme, semelhante à de uma fita cassete. Ele converte as informações em um sinal elétrico, que é mandado para um amplificador que, por sua vez, o passa para os alto-falantes do cinema. Para entrar em sincronia com a imagem, o som fica de 19 a 20 frames adiantado. Por fim, o filme vai para outra bobina, onde volta a ser enrolado

CHEGA DE ROLO!

O que rola com os projetores digitais

A maioria dos cinemas do Brasil e do mundo usa projetores analógicos, que funcionam como você viu acima. Os projetores digitais, que ainda são minoria, têm algumas vantagens:

. Uma sala digital sai quase pela metade do preço de uma analógica;

. Os filmes podem ser feitos por câmeras de vídeo comuns;

. O mesmo filme pode passar muitas vezes sem perder a qualidade