GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como são feitos os testes de colisão de aviões?

Partes do avião são arrebentadas, detonadas, quebradas - tudo em nome da segurança

As companhias aéreas fazem vários testes para checar a segurança de um avião antes de lançá-lo. Há desde testes que medem o impacto do avião em caso de colisão a exames para checar a resistência dos pneus. Mas o primeiro passo antes de lançar um avião é matemática pura: uma série de cálculos matemáticos ajudam a projetar a aeronave, que só então é colocada à prova. Sem os testes, as empresas não podem lançar comercialmente um avião – os testes são requisitos de órgãos que regulam a aviação, como a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a americana FAA. “Caso o teste não atenda às exigências, a aeronave não é certificada pela agência e, portanto, não poderá ser comercializada”, explica Volnei Tita, professor do Grupo de Estruturas Aeronáuticas da USP de São Carlos (SP). Como os testes são muito caros, algumas empresas preferem fazer simulações com modelos de aviões gerados em computador. “Isso pode ser feito, desde que os modelos computacionais simulem de modo razoável o comportamento real da estrutura”, diz Volnei.

COLISÃO CONTRA PÁSSAROS

TESTE: Para medir a resistência do avião a choques com aves, frangos mortos são jogados contra o avião – são os chamados “canhões de frango”. O teste deve resistir à colisão de um animal de 1,8 kg à velocidade de cruzeiro (em torno de 800 km/h para aviões como Boeings e Airbus). Veja abaixo como funciona o disparador de aves:

 (Cunha/Mundo Estranho)

1. Uma câmara na ponta do canhão é cheia de gás pressurizado. Uma segunda câmara, também pressurizada, funciona como reserva

2. Quando o gatilho é acionado, o canhão funciona como uma pistola de paintball, e dispara um frango congelado de cerca de 1,8 kg

3. O frango chega ao alvo – pode ser o “nariz”, a cabine dos pilotos, a asa ou outras partes da fuselagem. Um barril de madeira acondiciona o pedaço da aeronave para que ele se mantenha no lugar com o impacto

COMO MELHORA A SEGURANÇA DO AVIÃO – O teste é considerado bem-sucedido se o frango não destruir totalmente a fuselagem ou, no caso da cabine dos pilotos, se não invadi-la. Para isso, os fabricantes investem em materiais como nanotubos de carbono, que substituem os vidros no para-brisas. Outra medida de segurança é fazer um para-brisas “sanduíche”, com várias lâminas que absorvem melhor a porrada

IMPACTO EM BONECOS

 (Cunha/Mundo Estranho)

TESTE – No corpo dos bonecos (os dummies), são colados vários sensores. Na cabeça, por exemplo, fica um sensor que vai medir o valor da aceleração quando ocorre o impacto da aeronave contra o solo. Os bonecos não são os mesmos de testes com carros – eles são específicos para testes com aeronaves, já que os impactos sofridos dentro de uma aeronave são diferentes

COMO MELHORA A SEGURANÇA DO AVIÃO – Se o valor da aceleração for maior do que o suportado pelo corpo humano, os bonecos vão demonstrar durante a simulação – assim, a empresa pode reforçar, por exemplo, os cintos de segurança

Veja também

ASSENTOS

TESTE – Assentos são jogados ao chão para medir impacto:

 (Cunha/Mundo Estranho)

1. Os assentos, equipados com equipamentos que medem a aceleração, são amarrados com cabos em uma torre de 73,2 m de altura

2. O assento é solto e faz um movimento pendular, e, segundos antes de tocar o chão, as máquinas soltam os cabos, de modo que o movimento seja de queda livre

COMO MELHORA A SEGURANÇA DO AVIÃO – Os assentos são aprovados no teste caso os valores da aceleração tenham sido os estipulados (veja boxe Colisão contra o solo)

COLISÃO CONTRA O SOLO

 (Cunha/Mundo Estranho)

TESTE – A capacidade do avião de resistir a um pouso forçado (aquele em que os trens de pouso ainda funcionam, mesmo que só um deles) e a um pouso de emergência (sem trem de pouso, descendo de barriga ou de bico no chão) é colocada à prova. Os ocupantes do avião têm limites de aceleração da gravidade, a chamada força g, que podem sofrer (veja ao lado)

COMO MELHORA A SEGURANÇA DO AVIÃO – A ideia é criar materiais que dissipem ou absorvam a energia do impacto, preservando os passageiros. Alguns dos materiais usados são fibra de vidro e alumínio – mas a composição exata deles é mantida em segredo industrial

CHOQUE CONTRA A ÁGUA

 (Cunha/Mundo Estranho)

TESTE – Há várias maneiras de medir a resistência do avião na água – com a vantagem de que a própria água funciona como elemento amortecedor. Um dos testes usa uma miniatura em escala do avião, que é mergulhada em aquários ou tanques. Mas há também testes que usam partes da aeronave, que são mergulhadas em tanques

COMO MELHORA A SEGURANÇA DO AVIÃO – Além de dar condições ao piloto de fazer um pouso de emergência na água, o procedimento checa se a aeronave flutua tempo suficiente para que os passageiros consigam ser evacuados

Newsletter Conteúdo exclusivo para você