GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como seria o cotidiano em uma colônia espacial em Marte?

ME_159_virada_42&43_A ME_159_virada_42&43_A

ME_159_virada_42&43_A (/)

Pergunta do leitor – Rubens Alvez Dalpiaz, Maquiné, RS

LAR, NOVO LAR

Segundo a iniciativa Mars One, que enviará quatro pessoas para colonizar o Planeta Vermelho em 2024, as casas, para quatro pessoas, serão infláveis e climatizadas, com 200 m2. Elas terão camas, sofás, áreas de trabalho, duchas quentes e cozinha. Com o tempo, os habitantes poderão descobrir matérias-primas locais para desenvolver tecnologias e expandir o assentamento

TUDO SE TRANSFORMA

O único jeito de obter água é colhendo terra e aquecendo-a para derreter partículas de gelo, o que consome uma baita energia. Por isso, a reciclagem de água, será fundamental. Os astronautas terão um limite diário de 50 litros por pessoa (para beber, tomar banho etc.), evitando qualquer desperdício

PRIMEIROS SOCORROS

Os astronautas passarão por vários check-ups antes da partida. Porém, se alguém se machucar ou adoecer terá à disposição recursos médicos, mas só para enfermidades comuns. Para doenças mais complexas, não haverá tratamento disponível. Com o passar dos anos, os novos marcianos terão que desenvolver suas tecnologias médicas

TERRA DE NINGUÉM

Os habitantes de Marte não responderão a nenhuma instituição política da Terra e a princípio tomarão suas decisões coletivamente na base da unanimidade. À medida que a comunidade crescer, os habitantes discutirão formas de organização social para garantir um sistema de decisões mais justo e racional

DELAY GALÁCTICO

Com os satélites instalados, os astronautas poderão assistir TV e usar a internet normalmente, mas com algum atraso, devido à distância da Terra. Os sites que estiverem fora dos servidores da missão podem levar até 44 minutos para carregar. Já o WhatsApp será mais “rápido”, com no máximo seis minutos de resposta

MENU VEGANO

Os primeiros alimentos serão levados da Terra, enlatados ou em pó. Mas, ao chegarem lá, os colonizadores produzirão alimentos em estufas portáteis de até 50 m2, com luzes de LED para estimular a fotossíntese. O cultivo será hidropônico – suspenso, sem solo, em que as raízes da planta recebem uma solução com nutrientes

Como os astronautas passarão o resto da vida em Marte, quando morrerem terão uma cerimônia de cremação com todos os rituais a que têm direito na Terra

Os organizadores não recomendam que os colonos tenham filhos em Marte, já que não se sabe como seria uma gestação humana em gravidade reduzida

A Mars One, que organiza a colonização de Marte, convidou os leitores de ME para o sorteio de uma viagem (com volta) à órbita da Terra. Acesse bit.ly/orbitame, digite estranho100 e concorra!

Treino é treino…

A viagem está marcada para 2024, mas os preparativos começam agora

Os 16 viajantes escolhidos terão que demonstrar, ainda na Terra, múltiplas habilidades: de consertar um robô a elaborar um sistema governamental. Para isso, passarão por um treinamento puxado de oito anos que inclui aulas de geologia, exobiologia, medicina, agricultura, sociologia e eletrônica. Além disso, passarão por missões em regiões remotas da Terra, como o deserto do Ártico. Nessas ocasiões, privados de qualquer contato externo, colocarão à prova a capacidade de resistência ao isolamento em condições extremas, incluindo até situações de imobilidade. Mais do que simular as atividades em Marte, a ideia é garantir que os enviados tenham cabeça fria e resistência física para encarar o desafio dessa viagem sem volta.

FONTES Bas Lansdorp, CEO e cofundador da Mars One e Nasa