GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Embraer e parceiros garantem o primeiro jato virtual

Wanda Nestlehner e Taís Fuoco

Foram cinco anos de trabalho e um orçamento de 300 milhões de dólares, mas o resultado valeu a pena. Está no ar o primeiro jato totalmente desenvolvido em computador no hemisfério sul. A mãe da criança é a Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), com a ajuda de parceiros na Espanha, na Bélgica, nos Estados Unidos e no Chile. O fascinante é o EMB-145 ter decolado diretamente das telas, dispensando o usual protótipo de madeira em tamanho natural. Isso significa uma economia de 3 milhões de dólares. Apesar de ter voado pela primeira vez em agosto do ano passado, o jato ainda precisa completar 1 300 horas de ensaios no ar para entrar no mercado. Catorze companhias, de oito países, já estão na fila para comprar a novidade.

O preço: 14,5 milhões de dólares.

Aeromodelo

A maquete virtual, chamada mock-up eletrônico, parecde um desenho simplório. Ninguém imagina que ocupa uma memória digital de cerca de 600 megabytes, o suficiente pára arquivar uma biblioteca com 416 livros de 200 páginas.

Ao simular a explosão de uma turbina, o computador avisou aos projetistas que pedaços dela poderiam atingir cabos elétricos importantes, causando pane. Os cabos foram mudados de lugar e o avião ficou mais seguro

Economia

O corpo do avião é praticamente oco, para acomodar as três fileiras de poltronas. Mesmo assim há nele um considerável emaranhado de fios e peças. A informática organizou virtualmente essa bagunça e evitou desperdício de material. Foi definido que seriam necessários 45 quilômetros de fios. Desconfiados, os engenheiros encomendaram 10% a mais. Exatamente a quantidade que sobrou depois de montado o avião.

Uma parte da equipe ficou grudada nos computadores por seis meses só para definir um entre sessenta perfis que foram desenhados para a asa

Quebra-cabeça

São cerca de 20 000 peças diferentes apesar de muitas se repetirem várias vezes. Para se ter uma idéia, só de parafusos e rebites contam-se mais de 60 000. Com as imagens tridimensionais detalhadas, fornecidas pela maquete eletrônica, foi possível conferir a localização no espaço de todos esses componentes, evitando interferências indesejáveis. Veja, ao lado, três radiografias do nariz, no qual, por causa da alta densidade de peças, a visualização computadorizada foi essencial.

Quase 12 000 componentes do jato foram desenhados no Brasil. O trem de pouso é totalmente nacional. Acima, duas fases do seu desenvolvimento e a aparência com que acabou ficando.

Visão estratégica

As imagens reveladoras da aeronave em vôo virtual foram usadas na definição do desenho e do material a ser usado.

Em casos extremos a inclinação das asas chega a 1 m

Vaivem

A deformação que as asas podem sofrer durante o vôo, por causa das condições do tempo e de outros fatores, foi calculada matematicamente. No monitor, ela é exagerada de propósito, facilitando o trabalho dos engenheiros.

Resistência

Ensaios eletrônicos avaliam a distribuição de tensões na fuselagem durante o vôo. Assim, pode-se saber se o material vai resistir ao esforço ao qual será submetido. Use a escala de cores ao lado para ver as áreas mais críticas.

Ao sabor do vento

Antes mesmo de sair da tela, já se pode saber qual a pressão que o vento irá exercer em cada uma das partes. Também aqui a escala (à esquerda) ajuda a entender o desenho.

Ficha técnica

Peso máximo de decolagem: 19 200 kg

Capacidade: 50 passageiros

Velocidade de cruzeiro: 797 km/h

Teto de vôo: 11 278 m

Comprimento: 29,87

Altura: 6,71 m

Envergadura: 20,4 m.