GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Grandes tribos celestes

João Steiner

Os astros se organizam em diversos níveis, numa escala crescente de tamanho. Assim, planetas giram em torno de estrelas, que, por sua vez, rodopiam em volta do centro da Via Láctea. Será que as galáxias, que são compostas, em média, de 100 bilhões de estrelas, possuem um grau de organização em maior escala? A resposta é sim. Os astrônomos observam que elas se prendem umas às outras pela atração gravitacional, formando, às vezes, grandes enxames. São os aglomerados de galáxias.

Nós fazemos parte de uma turma, chamada Grupo Local, que, segundo as mais recentes observações, reúne mais de quarenta galáxias. Mas há outros grupos, contendo até milhares de membros, como o Aglomerado de Virgem. Esses agrupamentos estão assumindo um papel cada vez mais importante na Astronomia porque são as maiores concentrações de massa que conhecemos.

Foram eles que levaram à descoberta da chamada matéria escura – massas que não brilham e, por isso, não podem ser identificadas. Só se sabe que estão presentes porque sua força gravitacional acelera as galáxias acima do normal. Ou seja, se os aglomerados somente contivessem estrelas, não rodariam tão rápido quanto se observa. O primeiro a notar a discrepância foi o astrônomo americano Fritz Zwicky, na década de 30. Atualmente se avalia que essa matéria enigmática pode representar mais de 90% da massa total do Universo.

João Steiner, astrônomo e astrofísico da Universidade de São Paulo (usp)

universo@abril.com.br

Quando os astros se enturmam

A Via Láctea, que sozinha contém mais de 200 bilhões de estrelas, está presa pela força da gravidade a outras quarenta galáxias próximas, formando uma tribo cósmica monumental.

Andrômeda é uma de nossas vizinhas mais imponentes, como se vê nesta foto, feita pelo telescópio de Monte Wilson, nos Estados Unidos. Junto com a Via Láctea, ela domina o amontoado de galáxias do qual fazemos parte, chamado Grupo Local

Vizinhança reluzente

Conheça vinte galáxias do chamado Grupo Local, do qual faz parte a Via Láctea. Elas se atraem pela gravidade e giram em volta de um centro comum.

Nosso endereço na tribo

A Via Láctea, onde fica o Sol, domina suas vizinhas, ao lado de Andrômeda. Juntas, elas contêm metade do total de estrelas desse aglomerado de galáxias, que é da ordem de 1 trilhão de corpos celestes.

Um cantinho do espaço

A Terra e os outros planetas não passam de poeira microscópica dentro do Grupo Local.