GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O cavalo voador e a princesa etíope

Dois personagens da mitologia grega brilham no céu de dezembro, o Pégaso e Andrômeda.

Thereza Venturoli

Assim como a gente, que mora no hemisfério sul da Terra, conhece bem o Cruzeiro do Sul, o pessoal do hemisfério norte acha fácil no céu o Pégaso. Só que, como essa constelação está muito perto do equador, ela se torna visível daqui do Brasil nos meses de primavera e verão. É fácil encontrá-la a partir do grande quadrado que forma o corpo do Pégaso. Ele é desenhado por quatro estrelas, todas com mais ou menos o mesmo brilho. São Scheat, Markab, Algenib e Alferátis. Scheat, a estrela avermelhada, é um astro no fim da existência, a 176 anos-luz da Terra (1 ano-luz mede 9,5 trilhões de quilômetros). Markab, que é 85 vezes mais brilhante que o Sol, está a 102 anos-luz de nós. Algenib fica a 489 anos-luz. E, por fim, Alferátis, 100 vezes mais luminosa que o Sol, está a 72 anos-luz. E tem mais: ao lado do Pégaso, você ver vai ver um astro espetacular. É a galáxia de Andrômeda. Apesar de parecer uma simples manchinha no céu, ela é uma estrutura imensa, contendo cerca de 400 bilhões de estrelas. A 2,2 milhões de anos-luz de distância, Andrômeda é a grande galáxia mais próxima da Via Láctea. Na mitologia grega, ela é uma princesa. Conta a lenda que Pégaso, o cavalo alado montado pelo herói Perseu, salvou Andrômeda de um monstro marinho. O resgate foi tão espetacular que o herói e a princesa se casaram. E continuam lá no alto, felizes para sempre.

O quadrado e a galáxia

Quatro estrelas marcam o lugar do Pégaso. A galáxia de Andrômeda é um ponto borrado ali perto.

1. Olhando para o horizonte noroeste, entre as 20 horas e às 21 horas, identifique as estrelas que constituem o corpo do Pégaso.

2. Agora, localize Alferátis, no canto direito superior do quadrado, e trace mentalmente uma linha até uma estrela mais ou menos de mesmo brilho, à direita do quadrado, um pouco abaixo de Alferátis. Esta é a galáxia de Andrômeda.

3. Cuidado para não se confundir. Perto de Alferátis, um pouco acima, à direita, está a estrela Merach, que é bem mais nítida.