GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Os buracos negros são vorazes devoradores

O buraco negro mais próximo da Terra tem uma massa seis vezes maior que a do Sol e gira em torno de uma estrela de tipo comum

João Steiner

O buraco negro mais próximo da Terra tem uma massa seis vezes maior que a do Sol e gira em torno de uma estrela de tipo comum, conhecida pela sigla V4641Sgr. Ele dá uma volta ao redor da sua companheira incandescente a cada 2,9 dias e, de vez em quando, arranca grandes nacos de matéria gasosa de seu corpo.

Muitos imaginam que os buracos negros são vorazes devoradores de tudo. De fato, possuem uma força gravitacional incrível, mas ela só atua sobre um espaço restrito à volta do astro escuro. Aí ele arranca porções de gás das estrelas que giram ao seu redor. Mas, fora disso, sua força é desprezível. Assim, apesar de estar próximo de nós, o buraco negro descoberto em janeiro pelo astrofísico francês David Bennett, da Universidade de Notre Dame, em Paris, não ameaça o sistema solar.

Desta vez, os cientistas usaram um método inédito para medir a massa do objeto superdenso. Acontece que a gravidade concentrada do buraco negro atraiu e alterou a direção dos raios de luz de uma estrela que passava por trás dele no momento em que estava sendo observado. Como a gravidade de um astro é proporcional à sua massa, os astrônomos mediram o desvio da luminosidade da estrela. Quanto maior a massa, maior o desvio. Assim, deduziram da mudança do ângulo da luz que chegava à Terra a quantidade de matéria do astro escuro.

Esse efeito chama-se lente gravitacional, e já falei sobre ele aqui na coluna (veja SUPER, ano 14, número 5). Foi a primeira vez que se avaliou a massa de um buraco negro por esse método.

João Steiner, astrônomo e astrofísico da Universidade de São Paulo (usp)

universo@abril.com.br

Peso invisível

Cientistas franceses acharam um buraco negro perto da Terra em termos astronômicos: 15,2 quatrilhões de quilômetros. Esses astros ultrapesados só tinham sido identificados a distâncias vinte vezes maiores.

Esta é uma imagem panorâmica do centro da Via-Láctea visto da Terra. É nesta área do céu que se encontra o buraco negro mais próximo de nós. No infográfico ao lado você vai aprender a localizá-lo dentro da galáxia

O esconderijo do astro sem luz

Buracos negros são invisíveis, pois não brilham. Mas você pode deduzir onde ele está guiando-se pela Constelação do Escorpião.

1. Para descobrir em que lugar do céu o buraco negro se localiza, basta olhar para a ponta do rabo do Escorpião. Para achar essa constelação no firmamento, oriente-se pelo mapa do céu, à direita.

2. Quando você olha para o céu, tem a impressão de que as estrelas estão todas no mesmo plano. No entanto, estão distribuídas por distâncias muito maiores. Observe acima onde ficam, na realidade, as estrelas de Escorpião.

3. Nosso sistema solar situa-se a 30 000 anos-luz do centro da Via-Láctea – 1 ano-luz mede 9,5 trilhões de quilômetros. O buraco negro está a apenas 1 600 anos-luz da Terra: três vezes mais distante do que a mais afastada estrela de Escorpião.

4. O buraco negro gira em torno de sua vizinha, a estrela V4641Sgr, levando 70 horas para completar uma volta. Ele é um pouco maior do que o nosso planeta, e sua companheira é do tamanho do Sol. Mas ambos têm a mesma força gravitacional, pois o buraco negro é feito de matéria ultracondensada.