GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Polícia holandesa aposta numa velha tecnologia para vencer drones: águias treinadas

A arte da falcoaria vem vencendo guerras desde a Antiguidade. A julgar por este vídeo, a antiga tradição continua eficaz: os drones parecem não ter qualquer chance contra o ataque implacável das aves de rapina.

A polícia holandesa contratou uma empresa para treinar águias para atacar drones. As imagens do treinamento impressionam:

 

 

Leia mais:
Um peregrino a jato.

Águia dourada: guerreira dos ares.

Não que usar águias em ações militares seja uma grande novidade. A falcoaria militar é uma tradição de 5 mil anos. Aves de rapina como o falcão, o gavião e a águia são seres inteligentes, fortes e tremendamente velozes, e há milênios o homem vem recrutando-as para a guerra. Gengis Khan vestia seus soldados de falcões, para inspirá-los a serem implacáveis, os guerreiros turcos do século 8 acreditavam que reencarnariam gaviões se morressem em combate, um velho ditado persa diz que “a falcoaria é a irmã da guerra”. Na Idade Média tanto cavaleiros da Europa quanto samurais do Japão praticavam a velha “arte”.

Ainda assim, é surpreendente que uma “tecnologia de guerra” tão antiga possa funcionar contra adversários tão tecnológicos. Drones obviamente têm a vantagem de não serem vivos – ninguém se preocupa com maus tratos às suas hélices. Mas o que qualquer biólogo sabe e o vídeo confirma é que um robozinho de quatro hélices movido a controle remoto jamais terá a agilidade de um ser vivo cuidadosamente desenvolvido pela evolução para atacar rápido e com uma força tremenda.

As imagens dos treinamentos foram divulgadas pela empresa Guard From Above, que foi contratada pelo governo holandês para fazer testes com os animais. As autoridades holandesas estão preocupadas com o aumento no número de drones riscando os céus, que podem representar riscos. A equipe da Guard From Above decidiu usar águias-de-cabeça-branca, também conhecidas como “águias-majestosas”, a ave símbolo dos Estados Unidos, que são grandes o suficiente para carregar um drone no bico. Os testes da Guard From Above durarão ainda vários meses antes que se possa ver uma cena que nenhum filme de ficção científica conseguiu prever: águias caçando drones pelos céus de Amsterdam.

Leia mais:
Projeto secreto do Google usa drones para transmitir internet 5G.
Projeto mirabolante quer reflorestar o mundo usando drones.