GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Ponha sua banda na rede

Kiko Nogueira e Paulo Vieira

A internet já é uma ferramenta poderosa para divulgar uma banda iniciante – e também as que não são tão iniciantes assim. Não se renda à choradeira clássica do tipo “sofremos com o bloqueio da mídia” ou “isso é culpa do descaso e da ignorância das grandes gravadoras”. Além das milhares de estações de rádio virtuais, há muitos sites especializados em abrigar grupos independentes. Em geral, eles mesmos convertem o som para o formato digital (MP3 e Real Audio), a partir de CDs e até de fitas cassete. Você só precisa entrar em contato com a direção artística dos sites e mandar a demo para o endereço combinado. Eles abrem espaço para informações sobre os músicos e trazem notícias sobre shows e discografia. Os marinheiros de primeira viagem não têm com o que se preocupar: há tutoriais que ensinam o bê-a-bá de todo o processo. É bom saber que, apesar de todas as promessas que verá, você não vai se transformar num popstar através da net. Mas esta é a sua chance de colocar sua música no ar – e não será necessário pagar jabá por isso.

knogueira@abril.com.br e pvieira@abril.com.br

Meu primeiro MP3

http://www.eritmo.com.br

Portal latino-americano que traz notícias de pop music. As bandas novas devem clicar em “Música” e seguir os tutoriais para o envio da sua produção. O site tem instruções até para quem não está familiarizado com arquivos digitais (vá a “Iniciantes”). Tudo é feito online. Os novatos são organizados num link próprio, chamado “Novos talentos”. Lá, após uma ferramenta que divide as bandas por Estados ou estilos musicais, chega-se à página das cerca de 100 bandas, com biografia, fotos e calendário de apresentações. Não há limite de número de faixas. O site também recebe material por correio ou pessoalmente. A codificação de CDs para os formatos MP3 e Real Audio é feita gratuitamente pelo telefone 3044-9800, em São Paulo.

Até tu, Madafoca?

http://www.estilingue.com.br

Auto-intitulado “o primeiro site caça-talentos da internet no Brasil”, funciona assim: se o seu trabalho agradar, o Estilingue banca a produção de um CD. Bandas como Madafoca (corruptela do inglês motherfucker) e Raskafári foram lançadas desta maneira. O Estilingue tem perto de 1 200 músicas cadastradas. Periodicamente, patrocina shows em casas noturnas como Dado Bier e A Lanterna, em São Paulo. Há uma ferramenta de busca engenhosa para achar um grupo: você procura pelas influências que ele sofre. O site dá até o percentual de referências (por exemplo: os Detonautas têm 50% de Red Hot Chili Peppers, 25% de O Rappa e 25% de Charlie Brown Jr., seja lá o que isso quer dizer).

As “40 mais”

http://www.dgolpe.com

Com cerca de mil grupos nacionais, tem versões na América do Sul e nos Estados Unidos. Não cobra pela cessão do espaço às bandas que dispõem ainda de um tutorial didático para construir suas páginas e gravar arquivos em MP3. Todo o material pode ser enviado por e-mail. Com uma pequena equipe de jornalistas, o site traz notícias do universo pop e comenta os principais lançamentos. Uma parada com as 40 canções mais “baixadas” da semana é um interessante termômetro da cena independente.

Se o Scowa gostar…

http://www.MP3clube.com.br

Um dos mais famosos sites de MP3 do Brasil. Você pode enviar um CD para o dono do portal, Marcelo Justa (o telefone dele é 3266-3397, em São Paulo). Marcelo o remeterá para um sujeito chamado Scowa, baixista paulistano aposentado, atualmente dedicado a “descobrir talentos”, que fará uma avaliação. Se o Scowa gostar, mesmo que você não seja amigo dele, pronto: três ou quatro de suas canções ficam disponíveis nos formatos MP3 e stream. Há perto de 500 bandas cadastradas no site. Marcelo orgulha-se de ter revelado nomes como o do rapper paulistano Xis, autor de um título que figura sempre na parada dos mais “baixados”: “Os mano e as mina”.

Letra e música

http://www.neoradio.com.br

Um dos mais antigos em atividade, tem 98 artistas em catálogo e uma das mais atraentes diagramações entre todos os sites de divulgação. Tem canções em Real Audio ou, se a banda quiser, em MP3. Atualmente, está hospedado no portal Terra. Há limites de espaço: apenas três músicas e dois arquivos de imagem. A banda ganha espaço para divulgar shows e eventos numa página de conteúdo editorial chamada “Neozine” e tem a possibilidade de entrar na programação das emissoras de rádio do site. Também recebe um endereço eletrônico (www.neoradio.com/nomedabanda) e tem espaço para deixar as letras. Ao contrário dos demais sites, não aceita material por e-mail, apenas pelo correio (NeoRadio Comunicação – Rua Jericó, 159, conj. 191, Vila Madalena, Cep 05435-040, São Paulo, SP. As bandas podem mandar CDs, K-7 e DAT.

Web metal

http://www.band.hpg.com.br

Especializado em rock pesado e suas subespécies (grind, speed, death, doom, heavy, hard, thrash etc.), tem problemas de manutenção. Na verdade, funciona como um catálogo de telefones e websites. Divididos em gêneros, os links dos grupos levam diretamente a suas próprias home pages. Por isso não há qualquer padronização. A banda deve primeiro providenciar espaço com algum provedor e criar sua home page. Só aí, então, deve entrar em contato com o site, por e-mail. Há também uma lista de (poucos) estúdios de gravação e ensaio e alguns conservatórios em São Paulo. Ao acessar a página de “Underground”, como qualquer outra suportada pelo site, um banner de publicidade piscará automaticamente.

Alta-fidelidade

http://www.novamusica.com.br

Mantido por sócios que fazem questão de deixar claro que são músicos antes de empresários, possui cerca de 400 bandas nacionais cadastradas. Tem bom acabamento gráfico nas homes dos artistas. Coloca no ar as faixas em formato Real Audio. Não comercializa as músicas, mas dá informações e links das bandas que querem fazê-lo. Algumas das bandas têm até 12 faixas. Em novembro, realizou um festival alternativo com cinco de seus cadastrados, cujo material deverá ir ao ar este ano. Um tutorial facilita a vida de quem envia material pela primeira vez. Gravações de má qualidade podem ser tratadas pelos funcionários do site, caso haja interesse.