GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

PorAqui: app ajuda recifenses a conhecerem os próprios bairros

Para desenvolver uma nova relação com o Recife, não é preciso nem sair da própria vizinhança

Recife é assim: 1,6 milhão de habitantes espalhados por 212 quilômetros quadrados que se dividem em mais de cem minimundos diferentes – os seus bairros. O projeto #hellocidades, da Motorola, quer convidar você a se reconectar com a sua cidade. Que jeito melhor de fazer isso do que começando pelo seu próprio entorno?

A advogada Giselli Rocha, moradora do bairro da Várzea, vive há 26 anos no mesmo lugar. Há cinco, começou, também, a trabalhar lá. “Antes eu achava que precisava sair daqui para fazer as coisas, que tudo era longe. Ledo engano. A Várzea tem um clima de cidadezinha de interior e ainda consegue preservar um pouco do clima bucólico, mas vi que conseguia fazer quase tudo por aqui quando passei a desbravar o bairro e olhar melhor para o entorno”, explica.

Ao longo dos anos, a moradora acompanhou de perto as novidades e as mudanças da região – os locais que abriram e fecharam, os problemas do dia a dia, as pessoas que se foram e que chegaram e os personagens e histórias que habitam as ruas do lugar. “Aqui, como em qualquer canto da cidade, encontramos dificuldades para manter a segurança e o aconchego. O diferencial, acredito, é que os moradores são ativos, ocupam cada pedacinho do bairro. Quem vive aqui e gosta, gosta justamente por perceber que o bairro da Várzea, de alguma forma, ainda consegue proporcionar às pessoas o  direito de ocupá-lo de forma que possam se sentir acolhidas, abraçadas e vivas”, diz Giselli.

Foi de olho nesse tipo de relação e de vivência de bairro que, há dois anos, começou a se desenhar a plataforma de conteúdos de bairro que atende, hoje, pelo nome de PorAqui. Criada pela XARX, startup da rede de investimentos em negócios de inovação Ikewai, dos sócios Teco Sodré, Silvio Meira e Sérgio Cavalcante, a rede de conteúdo surgiu durante uma pesquisa de mestrado.

“Parte do meu projeto de mestrado incluía a construção de um software que, mais tarde, se transformou na primeira versão da Plataforma XARX. Hoje, é a plataforma que utilizamos no PorAqui e está na sua versão 2.0”, detalha o desenvolvedor e diretor de produto Misael Neto.

Misael Neto e Raíssa Ebrahim são dois dos responsáveis pela coordenação do conteúdo que sai no PorAqui (PorAqui/Divulgação)

Sob o lema “Fique por dentro do que acontece no seu bairro”, o PorAqui produz conteúdo, atualmente, sobre cerca de 25 bairros do Recife, além da vizinha Olinda e da região de Aldeia, no município de Camaragibe, na Região Metropolitana. Com foco no hiperlocal, a plataforma apura o olhar sobre os bairros e busca destacar o cotidiano desses locais, com suas qualidades e seus problemas, as pessoas que formam o bairro e as novidades que surgem em cada minimundo desses.

“Outros veículos de comunicação mais tradicionais enfatizam histórias mais gerais e de interesse amplo. Muitas vezes sabemos mais do que está rolando em outras partes do mundo do que o que está acontecendo perto de onde vivemos, trabalhamos e nos divertimos”, pondera Misael Neto. Para ele, o aplicativo supre uma demanda do público sobre um conteúdo mais afetivo, que faça com que as pessoas redescubram a história dos lugares onde vivem.

O aplicativo pode ser baixado na Google Play. Com o app instalado, o usuário escolhe quais bairros são do seu interesse e passa a receber notícias diárias sobre eles. Além disso, o conteúdo também pode ser acessado via navegador web.

Vivência de bairro

Antes de se espalhar pelos bairros do Recife, o PorAqui fez sua primeira experiência em Setúbal, região do bairro de Boa Viagem, na Zona Sul — que não é bairro, mas funciona como um e, na rede de conteúdo, tem esse status.

Objetivo do PorAqui é chegar ao maior número possível de bairros no Recife (PorAqui/Divulgação)

“A experiência foi uma grande abertura de horizontes para o que poderíamos encontrar em outras localidades do Recife. Foi a comprovação — na rua, com as pessoas e com os pequenos empresários — de que, em cada bairro, por menor que ele seja, existe, na verdade, um universo. E um universo a ser explorado por várias perspectivas, uma vez que cada um que vive ou circula na área carrega consigo um olhar diferente”, recorda a jornalista e coordenadora de conteúdo Raíssa Ebrahim, no projeto desde o início.

A rede funciona de forma colaborativa – a ideia é que os próprios moradores e frequentadores do bairro deem dicas e pautem o que pode virar conteúdo sobre o bairro, em comentários no site e nas redes sociais, e pelo e-mail colabore@poraqui.news. Com esse intuito, o PorAqui lançou o manifesto Viva o seu bairro, onde enumera dez maneiras de aproveitar o bairro e torná-lo um lugar cada vez melhor.

“A gente costuma brincar dizendo que o PorAqui é aquela vovozinha que fica sentada na calçada vendo as coisas acontecerem e espalhando para quem passa”, brinca Raíssa. “Somos uma rede digital feita por e para moradores e passantes”, completa. A jornalista acredita que a proposta colaborativa faz com que todos se sintam responsáveis pelo produto, seja na hora de sugerir uma pauta ou de espalhar a informação pela vizinhança.

Na ativa há cerca de um ano, o grupo de desenvolvedores e conteudistas comemora as conquistas. “Conseguimos construir uma base de informação e de dados sobre alguns dos bairros do Recife disponível de graça na internet. Além disso, consolidamos um modelo de construção e disseminação de conteúdo que pode ser replicado facilmente em outros locais, outras cidades, outros estados”, avalia Raíssa.

“Queremos que o usuário dialogue conosco e que o PorAqui, além de rede de notícias, se torne uma rede social hiperlocal que conecta pessoas de uma mesma região. Mais ainda, queremos que as lojas, os restaurantes e empreendimentos do bairro também participem dessa revolução. Queremos promover o consumo hiperlocal, a padaria, a lojinha do bairro, o café da esquina… Temos muitos desafios para 2018, mas estamos bastante entusiasmados e cheios de energia”, garante o diretor de produto Misael Neto.

Já conferiu se a sua região é uma das que está na plataforma de conteúdo do PorAqui? Conecte-se com o seu bairro e com o Recife também por meio do hellomoto.com.br. Conte para o mundo o que rola na sua vizinhança e use a hashtag #hellocidades nas redes sociais.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s