GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Quais ameaças bizarras podem derrubar a rede?

ME_160_35_A ME_160_35_A

ME_160_35_A (/)

Pergunta do leitor – Fabiano Jorge do Amaral, Monte Mor, PR

Âncoras, sabotadores, terremotos e até peixes podem interromper a rede. Isso porque quase todas as conexões do planeta são feitas por meio de cabos transoceânicos, os “backbones”. Milhares de quilômetros de fibra óptica cruzam vários países e ligam seis dos sete continentes do mundo – só a Antártica ainda não conta com esse tipo de tecnologia. Hoje, quase 95% de todas as informações de voz e de dados passam por esse emaranhado subaquático. Esses cabos têm camadas protetoras e são monitorados por sensores de atividade, controlados por empresas de telecomunicações. Porém mesmo com toda essa segurança, acidentes ainda podem acontecer.

Fio encapado

Os cabos são protegidos por sete camadas com diferentes materiais – polietileno, cobre, alumínio, policarbonato e até uma pasta de petróleo

O maior cabo transoceânico é o SeaMeWe 3, que liga 32 países por 39 mil km de extensão, entre Alemanha e Coreia do Sul

É verdade que um botão pode desligar a Internet?

Não, é mentira. A internet é uma rede de computadores interligada que conecta vários países de maneiras distintas. Tudo isso é monitorado por servidores-raízes localizados em diversos pontos do planeta – ou seja, não existe uma central com um botão capaz de desligar a conexão de uma vez só. Para deixar todo o mundo off-line, seria preciso atacar todas as centrais simultaneamente!

Inimigos marítimos

Veja quem são os responsáveis pelas conexões lentas e pela falha no download

Cortando o barato

Em 2013, a guarda costeira do Egito flagrou três mergulhadores cortando fibras ópticas a 750 m da costa. Isso afetou várias linhas que ligam a Europa, a África, o Oriente Médio e a Ásia. Até hoje não se sabe a motivação dos sabotadores

Tubarão fominha

Algumas espécies mudaram o hábito alimentar e resolveram cravar os dentes na internet. O primeiro relato de cabos mordidos é de 1987, quando o The New York Times publicou uma matéria sobre ataques de tubarões. Outros peixes, como a barracuda, também costumam mastigar o plástico

Tremores no mar

Em 2006, um deslizamento de terra cortou nove cabos que passavam entre Taiwan e as Filipinas, deixando o local sem internet por semanas. Eventos naturais, como maremotos subaquáticos, também podem causar danos

Levantar âncora!

Hélices e âncoras também são um problema. Em um caso recente, um navio ancorou em Alexandria, no Egito, e rompeu dois cabos que ligavam a Europa e a Ásia. Resultado: a velocidade da internet na região foi reduzida em 75%

Fontes Sites The Guardian, Slate e Submarine Cable Map