GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Satélites: Asteróides em duplicata

Pesquisas mostram que os asteróides também têm satélites

A idéia não havia passado pela cabeça de ninguém, mas bem podia ter sido antecipada: apesar de minúsculos, comparados aos planetas, os asteróides também têm satélites. Dos três únicos asteróides já vistos de perto, pelo menos dois são corpos duplos: duas massas separadas que giram uma em tomo da outra. O Tutatis, descoberto em 1988 por uma equipe francesa, é o corpo celeste mais irregular que se conhece e deslizou em dezembro último a apenas 3,5 milhões de quilômetros da Terra, algo como nove vezes a distância da Lua. Ele divide-se num pedaço de 4 quilômetros de diâmetro e outro de 2,5 quilômetros, como mostram as imagens do astrônomo americano Steven Ostro, do Laboratório de Jato Propulsão da NASA. O segundo asteróide duplo é o Castália, cujas imagens foram analisadas pelo americano Scott Hudson, da Universidade Estado de Washington, juntamente com Ostro. Enfim, há indícios de que o Gaspra, fotografado pela sonda Galileu, que está a caminho de Júpiter, também se divide em duas partes. Resta dizer que o mundo dos asteróides abre-se aos olhos dos astrônomos graças ao radar, pelo qual estão sendo obtidas imagens 100 vezes melhores que anteriormente.