GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Sinais em código fazem a diferença do celular digital

O que difere as linhas digital e analógica dos telefones celulares?

O que muda é o tipo de onda que carrega as informações pelo ar. Nos telefones analógicos acontece algo parecido com o som do violão. Quando se troca a posição dos dedos no braço do instrumento, o tamanho da corda e o som produzido ficam diferentes. No celular analógico, a voz é transformada em impulsos elétricos que, da mesma forma, alteram a freqüência com que a onda eletromagnética vibra num espaço de tempo. O funcionamento das linhas digitais é mais complicado porque as ondas, além de vibrarem, levam consigo um código (veja o infográfico abaixo). Os aparelhos mais modernos são capazes de receber os dois sinais. “Antes de uma ligação se completar, a estação de transmissão manda um aviso codificado especificando que tipo de mensagem vai indo”, conta o engenheiro eletrônico Miguel Henze, do Instituto de Pesquisa Tecnológica (IPT), de São Paulo.

A voz na crista da onda

O que se passa com a conversa nas duas versões de celular.

Analógico

1. No aparelho, um microfone transforma a voz em sinais elétricos.

2. Os sinais fazem vibrar uma onda eletromagnética que anda no ar.

3. Uma central as transmite para o aparelho do interlocutor, no qual um alto-falante reconstrói o som.

Digital

1. Os impulsos elétricos que fazem o papel da voz carregam códigos formados por seqüências de 0 e 1, representados no sobe e desce da onda.

2. Neste sistema, uma mesma onda pode carregar até três conversas.

3. O aparelho receptor transforma a onda e o código em voz novamente.