Clique e assine a partir de 5,90/mês

Um ralo tragando tudo

Apesar de serem assustadores, você não tem com que se preocupar: os buracos negros são tão raros que o risco de ser sugado por um deles é virtualmente zero.

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h32 - Publicado em 28 fev 2002, 22h00

Poucas estruturas cósmicas intrigam tanto os astrônomos quanto os buracos negros. Esses corpos, infinitamente densos e com incrível força gravitacional, são capazes de sugar tudo ao seu redor, inclusive a luz. Por isso têm a forma de um buraco escuro. A maior prova de sua existência veio com as imagens do telescópio espacial Hubble, que mediu a aceleração de gases em torno do núcleo de uma galáxia distante. O movimento dos gases sugeria a presença de um objeto com massa 2,5 a 3,5 bilhões de vezes maior que o Sol, tragando imensa quantidade de matéria para o seu interior. Segundo a teoria mais aceita, esses misteriosos corpos surgiriam a partir da morte de supernovas, estrelas gigantes pelo menos três vezes maiores que o Sol. A massa dessas estrelas e sua força gravitacional seriam tão grandes que a estrela sofreria um colapso, implodindo para formar um pequeno corpo com gigantesca densidade, em torno do qual o “buraco” teria origem. Apesar de serem assustadores, você não tem com que se preocupar: os buracos negros são tão raros que o risco de ser sugado por um deles é virtualmente zero.

Publicidade