GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Você é você mesmo?

Software desenvolvido por uma universidade brasileira está conseguindo distinguir a fisionomia de uma pessoa.

Lara Lima

Reconhecer um rosto é tarefa razoavelmente tranqüila para um humano sóbrio. Já para um computador, distinguir traços de fisionomia é complicadíssimo. Uma equipe da Universidade Federal de Santa Catarina está desenvolvendo um software revolucionário para driblar esse problema. Baseado numa fonte de luz que projeta sombras no rosto do sujeito a ser identificado e numa câmera que capta a imagem, o programa é capaz de medir com precisão o relevo do rosto e procurar por sinais que confirmem a identidade do sujeito. Ou seja, o software lê as três dimensões, ao contrário dos similares, que só são capazes de medir duas dimensões. “E a natureza é tridimensional”, diz o engenheiro eletricista Antonio Carlos Zimmermann, que comanda a equipe. Esse tipo de tecnologia faz parte de uma área que se torna a cada dia mais importante: a biometria, fundamental para aumentar a segurança de locais públicos, caixas de banco, empresas, fronteiras e ambientes virtuais.