Clique e Assine por apenas 8,90/mês
Publicidade

Tudo sobre Mistérios do universo

nebulosa planetaria
Ciência

Assim será a morte do Sol: seu cadáver brilhará por 10 mil anos

Por Bruno Vaiano - Atualizado em 9 Maio 2018, 16h35 - Publicado em 8 Maio 2018, 17h29
Daqui 5 bilhões de anos, quando a nossa estrela morrer, seu núcleo produzirá energia suficiente para iluminar a explosão. O resultado será uma nebulosa colorida como a da foto, visível de outras galáxias
O astro fica tão pertinho do seu Sol que um ano, por lá, dura menos de dois dias. Mesmo assim, ele é capaz de engolir boa parte da radiação que o alcança
buraco_negro
Ciência

Seria a misteriosa matéria escura formada por buracos negros?

Por Bruno Vaiano - Atualizado em 23 abr 2018, 18h23 - Publicado em 23 abr 2018, 18h11
A ideia de que um anel de buracos negros possa explicar o movimento das galáxias é improvável – mas não impossível
Pedaços de diamante em meteorito são restos de planeta perdido
Ciência

Pedaços de diamante em meteorito são restos de planeta perdido

Por Bruno Vaiano - Atualizado em 20 abr 2018, 12h12 - Publicado em 18 abr 2018, 14h58
E põe perdido nisso: foi em parte de seus destroços que se formaram os planetas atuais do Sistema Solar, há bilhões de anos
Cientistas espanhóis propõem algo ousado: é bem provável que o ser humano já tenha passado batido por sinais óbvios de vida inteligente em outros planetas
E essa é, de forma paradoxal, uma boa prova de que matéria escura existe. Mesmo que ela seja absolutamente indetectável
Essa flutuação discreta na radiação cósmica de fundo adiciona uma peça ao quebra-cabeça da infância do cosmos: o que, afinal, ocorreu logo após o Big Bang?
Bem, nada – a matéria escura não tem esse nome à toa. Mesmo assim, um físico calculou o que aconteceria se ela resolvesse interagir com átomos normais
big bang
Ciência

O físico brasileiro que não acredita em Big Bang

Por Bruno Vaiano - Atualizado em 8 dez 2017, 18h46 - Publicado em 6 dez 2017, 11h56
Juliano Neves, doutor pela USP, questiona a famosa teoria — e propõe um universo diferente, que pode até ser cíclico. Veja o papo dele com a SUPER.
nobel-física
Ciência

Entenda a descoberta que ganhou o Nobel de Física de 2017

Por Bruno Vaiano - Atualizado em 3 out 2017, 16h19 - Publicado em 3 out 2017, 15h58
O prêmio foi para o time que descobriu as ondas gravitacionais, um fenômeno que Einstein previu, mas que jurava que jamais encontraríamos. Ele estava errado
Publicidade