Clique e assine a partir de 8,90/mês
Contando Ninguém Acredita Por Blog As notícias mais bizarras e surreais do mundo

Brinquedo é descontinuado por indicar que nazistas podiam viajar no espaço

Por Lucas Massao - 4 jul 2018, 13h22

Uma fabricante alemã de brinquedos precisou tirar um de seus produtos das lojas porque ele supostamente ensinava que os nazistas conseguiram aperfeiçoar a arte da viagem no espaço. A Revell, empresa da região de Renânia do Norte-Vestfália, vendia a “aeronave redonda”, cuja descrição dizia que era o “primeiro objeto no mundo capaz de voar no espaço”.

Duas instituições alemãs, o museu de história militar e a associação de proteção a crianças, preencheram reclamações formais afirmando que o brinquedo era historicamente impreciso. Na caixa do produto, era possível ler que a nave conseguia atingir velocidades de até 6 mil quilômetros por hora e só não passou da fase de testes por causa da Segunda Guerra Mundial. O brinquedo era adornado, inclusive, com símbolos do Terceiro Reich.

Revell/Divulgação

Em entrevista ao jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung, o historiador alemão Jens Wehner reiterou que a aeronave era baseada somente na ficção: “Naquele tempo, era tecnologicamente impossível construir algo assim”. Wehner também alertou ao perigo na mensagem que o brinquedo pode transmitir. “Entusiastas podem usar isso como uma estratégia para lançar dúvidas sobre o que sabemos hoje a respeito do Nacional Socialismo.”

Por meio de comunicado, a Revell afirmou que está investigando como o brinquedo, que era vendido por 50 euros, conseguiu chegar às lojas em primeiro lugar. Uma porta-voz da companhia concordou com a discrepância temporal do objeto: “É realmente uma aeronave lendária e extraordinária que não pode ser comprovada em termos de existência.”

Continua após a publicidade

Via Newsweek

Publicidade