Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Rede Wi-Fi pode matar árvores

Por Débora Spitzcovsky Atualizado em 21 dez 2016, 10h33 - Publicado em 24 nov 2010, 18h03

Quem utiliza o Wi-Fi para se conectar à rede pode estar contribuindo, sem saber, para a diminuição das árvores nas cidades. A conclusão é de um estudo holandês, realizado pela Universidade de Wageningen, que mostrou que a radiação emitida pelas redes Wi-Fi prejudica o crescimento das árvores e, ainda, provoca necrose em uma porção de tecidos da planta, causando ressecamento e morte.

As desconfianças a respeito dos malefícios do Wi-Fi para o meio ambiente começaram há 5 anos, quando pesquisadores notaram que cerca de 10% das árvores das cidades estavam doentes, mas não possuíam nenhum tipo de infecção por vírus ou bactéria. De lá pra cá, a situação só piorou: hoje, 70% das árvores em locais urbanos apresentam os mesmos sintomas – agora, já se sabe, por conta da radiação emitida pelo Wi-Fi.

Quem não é usuário da rede não está livre da culpa: segundo a pesquisa, a radiação emitida pelos celulares também não é nada boa para a saúde das árvores. Mas, apesar dos resultados do estudo, os pesquisadores mais cautelosos preferem esperar testes mais longos e abrangentes para afirmar que a radiação, de fato, prejudica as árvores – principalmente porque existem análises, feitas em outros tipos de organismos vivos, que provam exatamente o contrário.

Foto: Marcos Lima

Siga o Planeta Sustentável:

Continua após a publicidade
Publicidade