Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Turma do Fundão Por Blog Grupo de leitores-colaboradores da ME que ajuda a revista sugerindo pautas e alimentando este blog cultural

Semana de Halloween – 5 mestres do terror para conhecer

Por turma-do-fundao Atualizado em 4 jul 2018, 20h33 - Publicado em 31 out 2014, 11h27

Miguel

1. Edgar Allan Poe

edgarallanpoe

Edgar Poe é considerado um mestre do terror e foi também o primeiro autor a escrever títulos do gênero policial. Norte-americano, veio de uma família de atores e nasceu no dia 19 de janeiro de 1809. Seu pai, David Poe Jr., abandonou a família em 1810 e sua mãe Elizabeth Arnold Hopkins Poe morreu logo após dar a luz à sua irmã mais nova Rosalie. Em 1811, Poe foi adotado por Frances Allan e seu marido John Allan, de quem recebeu o nome do meio.

O autor começou com publicações em forma de poema na coleção anônima Tamerlane and Other Poems, depois passou a escrever prosas e então começou a publicar em jornais e revistas da época. Em 1835, casou-se com sua prima Virginia Clemm (de apenas 13 anos de idade). Em 1845, publicou seu maior sucesso, o poema The Raven (O Corvo). Foi quando seu sucesso se consolidou.

A vida de Poe era sempre muito parecida com a de suas histórias e ele teve um final trágico. No dia 3 de outubro de 1849, ele foi encontrado em uma rua, bêbado, em um estado de delírio mental e vestindo roupas que não eram dele. Foi levado ao hospital de Washington, mas ninguém sabia ao certo o que havia acontecido com ele. Suas últimas palavras foram “Lord, please, help my poor soul!” (“Senhor, por favor, ajude minha pobre alma!”).

Curiosidades: 1) Foi o primeiro escritor norte-americano a viver da escrita, o que foi muito difícil financeiramente, 2) Serviu as forças armadas dos EUA por apenas 2 anos, quando foi dispensado por ser um péssimo cadete, 3) Várias das casas por onde Poe passou se tornaram museus de suas obras.

2. Stephen King

stephenking

Se Poe é o pai, então King é o mestre do terror. Norte-americano, nasceu no dia 21 de setembro de 1947, filho de Donald Edwin King e Nellie Ruth Pillsbury. Seu pai abandonou sua mãe e seu irmão mais velho (e adotivo) David. O autor afirmou que, por muitas vezes, a família passou por apertos financeiros, pois sua mãe cuidava sozinha dos garotos. Quando pequeno, era apaixonado pela série de quadrinhos Tales From the Crypt, o que ajudou a estimular seu amor pelo terror.

Entre 1966 e 1971, King estudou inglês na Univerdade do Maine. Foi onde conheceu Tabitha Spruce, com quem casou em 1971. Tornou-se professor da academia Hampden e foi sua vivência como professor que lhe mostrou os mistérios da adolescência, inspirando sua primeira obra, Carrie, a Estranha. A história de Carrie, uma menina com poderes psíquicos e problemas escolares e familiares foi descartada por King, pois ele achou que realmente não iria convencer ninguém. Mas sua mulher o convenceu do contrário e o livro rendeu a ele um sucesso absurdo.

Em 1999, King sofreu um gravíssimo acidente envolvendo uma van,o que lhe rendeu um quadril fraturado, uma perna quebrada e sérios danos pulmonares. Felizmente, ele se recuperou e voltou a escrever seus maravilhosos contos.

Muitos acham que King é apenas escritor de horror, mas ele já escreveu obras muito conhecidas fora desse gênero. A mais famosa é À Espera de Um Milagre (1996) que foi adaptada para o cinema e indicada a quatro Oscar.

Curiosidades: 1) Quando garoto, presenciou a morte de um amigo que ficou preso nos trilhos de um trem – um marco em sua vida, 2) Fala abertamente que o personagem Jack Torrance (O Iluminado, 1977) foi inspirado em si mesmo, pois na época sua mãe havia morrido de câncer e o autor caiu no mundo do alcoolismo e das drogas, necessitando da intervenção de familiares e amigos para se desintoxicar em 1980, 3) Stephen King tem coulrofobia (medo de palhaços), hehe.

3. Clive Barker

clivebarker

Continua após a publicidade

Stephen King uma vez disse: “Eu vi o futuro do horror… e seu nome é Clive Barker”. Nascido em Liverpool em 5 de outubro de 1952, Barker se formou em filosofia e literatura inglesa. Aos 21 anos, mudou para Londres, onde abriu uma companhia de teatro e passou a escrever várias peças. Seu talento para escrita ficou eminente, e foi quando começou a escrever prosa. Em 1984, com sua primeira série literária, Livros de Sangue, conseguiu um bom sucesso. Mas seu ápice foi quando essa série foi lançada nos EUA.

Sua narrativa foca pontos primitivos, a retratação do homem animal, diálogos sobre pactos diabólicos, erotismo, sangue, sadomasoquismo, sexo e etc. Odiado por leitores sensíveis e conservadores, sua narrativa é extremamente forte, mas suas obras não são tudo o que dizem por aí. Na verdade, todas as barbaridades e descrições chocantes são acompanhadas de bons enredos que prendem o leitor do começo ao fim.

Seu filme de maior sucesso foi o grande Hellraiser, dirigido e escrito por ele. Esse filme assombrou muitas pessoas, inclusive a mim, mostrando o poder do verdadeiro terror.

Curiosidades: 1) Para Clive Barker, “a maioria dos filmes de terror hoje não é de filmes de terror. Eles não me atingem, não são horripilantes. E é por isso que eu tomo muito cuidado ao usar a palavra ‘terror’ para descrever algo”, 2) O autor possui um zoológico particular em sua mansão com cobras, aranhas e ratos que ele encontra em frente à sua casa.

4. Bram Stoker

bramstoker

O irlandês Abraham Stoker nasceu dia 8 de novembro de 1847. Sofreu muito nos primeiros anos de vida devido à sua saúde frágil, que chegava até a impedir seus movimentos. Nessa época, Bram passava grande parte do seu tempo ouvindo histórias de sua mãe e lendo muitos livros com contos de terror.

Já mais velho, Stoker se formou em matemática em 1870. Seu interesse por teatro levou-o a servir voluntariamente como crítico do jornal Dublin Evening Mail, e foi aí que sua tremenda inteligência começou a chamar a atenção de artistas e sociólogos. Chegou a conviver com personalidades influentes, como Oscar Wilde.

Em 1875, começou a escrever suas próprias peças, que eram publicadas em jornais da cidade. The Chain of Destiny foi seu primeiro trabalho de terror, publicado no mesmo ano. Mas foi só em maio de 1897, quando seu livro Drácula foi publicado, que seu nome ficou reconhecido em todo o mundo. Na obra de horror sobrenatural, acompanhamos a trajetória de Conde Dracula da Tansilvânia até a Inglaterra.

Bram faleceu em 1912 em Londres, sofrendo de vários derrames celebrais. Foi cremado e suas cinzas estão numa urna no crematório de Golders Green, Inglaterra.

Curiosidades: 1) Em 1922, foi lançado o primeiro filme baseado na obra de Stoker, Nosferatu, 2) Sua mulher Florence Balcombe era pretendente de ninguém menos que Oscar Wilde, 3) Bram viajou por vários países, mas nunca visitou a Europa Oriental, cenário do seu mais famoso romance.

5. Rob Zombie

robzombie

Robert Bartleh Cummings nasceu no dia 12 de janeiro de 1965 nos EUA. Assim que se formou na escola, virou assistente de produção e desenhista de uma revista pornô junto com sua namorada, Sean Yseult. Em 1985, eles decidiram entrar no ramo da música. A banda White Zombie foi criada em meados de 1985.

Robert era responsável por toda a arte dos álbuns, das camisetas, dos videoclipes e dos cenários dos shows. Dirigiu o clipe de More Human Than Human, pelo qual ganhou um prêmio do MTV Video Music Awards na categoria de videoclipe hardcore. Em 1998, lançou seu primeiro trabalho solo, Hellbilly Deluxe. Em 2000, Rob começou a trabalhar no seu primeiro filme, House of 1000 Corpses. O longa teve grandes problemas para seu lançamento, pois o estúdio Universal o considerava muito perturbador e se recusava a lançá-lo. A produção só estreou em abril de 2003.

Rob se tornou um dos ícones do terror no cinema, principalmente com seu filme The Devil’s Rejects (2005), que foi um marco na história de sua carreira como cineasta. Outro filme que marcou seu nome nesse top 5 foi The Lords Of Salem (2012). Rob Zombie é um dos melhores diretores de filmes de terror, pois consegue sair do clichê e voltar para o clássico, metendo medo em quem gosta de sentir e impressionando quem não gosta.

Curiosidades: 1) Já fez dueto com Alice Cooper para a trilha sonora de Arquivo X, 2) Chegou a ser convidado a criar uma cena para o filme Beavis e Butt-Head Do America, 3) Escreveu e cantou uma música para o filme Missão Impossivel II – a faixa Scum of the Earth vendeu mais de três milhões de cópias.

Continua após a publicidade
Publicidade