Clique e assine a partir de 8,90/mês

3 notícias sobre… besouros

Insetos cineastas, explosivos ou recém-tirados do anonimato.

Por SUPER - Atualizado em 14 ago 2020, 20h11 - Publicado em 1 ago 2020, 11h25

“Mini” documentário

Cientistas dos EUA instalaram uma microcâmera nas costas de um besouro. O aparelho pesa apenas 250 miligramas – o mesmo que um grão de arroz –, mas é capaz de transmitir imagens em alta definição via wi-fi. Pelo celular, é possível também movimentar a câmera. O projeto poderá ser usado por biólogos para explorar ambientes – tudo em primeira pessoa.

Tiro, porrada e bomba

Pesquisadores desvendaram os segredos por trás do sistema de defesa do besouro-bombardeiro. Eles descobriram que esses insetos são capazes de biossintetizar substâncias nocivas, como hidroquinona e m-cresol. O nome do besouro vem da explosão que acontece em seu interior, que libera um jato tóxico e quente mortal para animais menores. Nos humanos, causa irritações e manchas na pele

Numa tacada só

Recém-graduada em biologia, a americana Rachel Smith descobriu 18 novas espécies de besouros aquáticos de uma só vez, após expedições no Suriname, Venezuela e Guiana. Como os insetos medem menos de 4 milímetros, era difícil encontrar diferenças a olho nu, e entender se tratava-se mesmo de espécies distintas. Foi preciso dissecar os bichinhos em laboratório e distingui-los a partir de suas estruturas internas.

Continua após a publicidade
Publicidade