GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

A área da Terra coberta por vegetação parou de se expandir há 20 anos

Até 2000, a área verde total do planeta ainda crescia, depois, a tendência se inverteu. A culpa é das secas, desencadeadas pelas mudanças climáticas.

As queimadas na Amazônia ganharam os holofotes nos últimos dias, mas o buraco é mais embaixo. Um estudo publicado no periódico Science Advances mostrou que a área verde total do planeta está diminuindo desde os anos 2000.

O pesquisa reuniu observações de satélite das décadas de 1980, 1990 e 2000. Até o final dos anos 1990, a vegetação do planeta ainda estava em expansão, depois, a tendência se inverteu.

A chave para entender o fenômeno está na redução da umidade do ar em decorrência das mudanças climáticas. O estudo associa a diminuição das áreas verdes com um dado chamado déficit de pressão do vapor — que é a diferença entre a umidade presente no ar e o máximo de umidade que ele aguentaria carregar.

Se esse déficit está alto, é porque que o ar poderia estar carregando muito mais umidade do que ele realmente está, indicando que a atmosfera está seca. Desde o final da década de 1990, o déficit aumentou e a vegetação encolheu em mais da metade dos biomas do planeta.

Quando as plantas detectam a atmosfera seca, elas diminuem o tamanho de seus poros para evitar a transpiração e conservar água. No entanto, isso também diminui a absorção de gás carbônico (CO2), essencial para a fabricação de alimento por meio de fotossíntese, o que acaba prejudicando seu crescimento.

O pesquisador Wenping Yuan, líder do estudo, explicou à SUPER que o aquecimento global diminui a velocidade dos ventos na atmosfera, impedindo que a umidade dos oceanos chegue no continente. Pesquisas anteriores mostram que a evaporação dos oceanos é crucial para a regulação da umidade em terra firme. Mas se o vapor d’água não consegue chegar até lá, as plantinhas são prejudicadas.

Mas nem todas as partes do mundo estão perdendo sua vegetação. O Ártico, por exemplo, está ficando mais verde pelo mesmo motivo: o aumento das temperaturas decorrente das mudanças climáticas provoca o derretimento do gelo, permitindo que a vegetação ganhe terreno. Algumas outras áreas do globo também têm plantas em crescimento, mas essas são exceções, e não a regra.

A diminuição da umidade do ar é apenas uma das causas para a diminuição das plantinhas. O aumento da temperatura, variação na disponibilidade de água e mudanças de clima também contribuem para o fenômeno. No entanto, a seca é o fator que se mostra mais fortemente relacionado com as áreas em que o verde tem diminuído.

Essa não é a primeira vez que o fenômeno é retratado. Em 2010, um outro estudo publicado na Science mostrou a “virada” no crescimento vegetal que aconteceu nos anos 2000. Assim como a pesquisa recente, ele já indicava que as causas estariam relacionadas à seca.