GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Assista ao vivo ao pouso da sonda da Nasa em Marte

A Mars InSight irá investigar o interior do planeta vermelho. A última vez que uma sonda pousou por lá foi 2012. A transmissão começa às 17h.

Depois de seis anos, a Nasa voltará a colocar uma sonda em Marte nesta segunda (26). A Mars InSight foi lançada no começo do ano e sua aterrissagem será transmitida ao vivo no site da agência espacial e em seu canal no YouTube a partir das 17h (horário de Brasília).

Veja abaixo o vídeo da transmissão:

(Se o vídeo da Nasa estiver travando muito, você pode tentar acompanhar por outras páginas, como essa aqui)

Antes da InSight, a última sonda a pousar no planeta vermelho havia sido a Curiosity, em 2012, cujo objetivo era analisar as rochas e a superfície de Marte em busca de sinais de vida. Desta vez, a InSight irá investigar a composição e as características do interior do planeta.

Para isso, a sonda conta com sismógrafos (sensores para detecção de terremotos), medidores de calor e equipamentos de perfuração, que poderão cavar a até 5 metros de profundidade. Lançada em maio deste ano, a viagem da InSight foi longa: mais de 484 milhões de quilômetros, percorridos na velocidade de aproximadamente 10.000 km/hora, oito vezes a velocidade do som.

É possível também acompanhar notícias, vídeos explicativos e a cobertura do pouso no Twitter oficial da Nasa e do projeto InSight.

 

“Sete minutos de terror”

No processo de entrada na atmosfera de Marte até o pouso em sua superfície, a velocidade da sonda vai diminuir para apenas 8 quilômetros por hora. Essa parte final do trajeto começará por volta das 18h (horário de Brasília) e é chamada pelos engenheiros de “os sete minutos de terror”, devido a complexidade da operação e alta possibilidade de erro – apenas 40% das missões enviadas ao planeta dão certo.

Para evitar qualquer problema, além dos paraquedas e foguetes retropropulsores, que servem para desacelerar a sonda, sua trajetória foi alterada pela última vez no domingo (25), após os dados mais recentes de possíveis ventos que poderiam atrapalhar a aterrissagem. A InSight é controlada pelo Jet Propulsion Laboratory (JPL), centro de pesquisas da Califórnia responsável pelas missões não tripuladas da Nasa. Ao todo, O projeto da InSight custou US$ 850 milhões.

 

 (JPL-Caltech/NASA)

Nem tão “ao vivo” assim

As informações sobre o pouso da InSight serão recebidas aqui na Terra com alguns minutos de atraso. De acordo com o site da agência espacial, isso acontece devido ao tempo que as ondas de rádio demoram para atravessar milhões de quilômetros espaço à fora.

O sistema de captação dos sinais é complexo, e envolve mais de uma estação de recepção: além de radiotelescópios instalados nos EUA, um satélite da Nasa que orbita Marte e duas pequenas naves (que estão acompanhando a InSight durante o percurso, como uma espécie de paparazzi) também monitorarão a descida. Já as imagens do pouso ficarão sob a responsabilidade da sonda Odyssey, que já está posicionada no camarote para acompanhar a operação.