Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Bem-vindo, sr. morcego

Cidades da Itália constroem morcegódromos para combater a proliferação de insetos

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h31 - Publicado em 22 set 2010, 22h00

Cristine Gerk

 

 

Esqueça os repelentes, as telas e as raquetes de choque elétrico. A melhor solução para acabar com os surtos de mosquitos e pernilongos no verão pode ser outra: morcegos. Várias cidades italianas começaram a construir casinhas para morcegos, com o objetivo de atrair esses animais – que são exímios comedores de mosquitos. A ideia surgiu em 2006 na cidade de Fiesole, na região da Toscana, e ganhou adesões em todo o país. As casinhas são feitas de madeira, medem 66 x 40 centímetros e têm uma espécie de poleiro dentro – para que os morcegos possam ficar pendurados de cabeça para baixo. A iniciativa tem dado certo: mais de 8 mil casinhas já foram instaladas, e a Universidade de Florença criou até um projeto, o “Morcego Amigo”, para incentivar a prática. “Eles desempenham um papel importante no controle de insetos, pois alguns podem consumir mais de 1 000 mosquitos por hora”, diz Ricardo Moratelli, presidente da Sociedade Brasileira para o Estudo de Quirópteros da Fundação Oswaldo Cruz.

Mas não é perigoso incentivar a presença de morcegos em áreas urbanas? Afinal, eles podem transmitir doenças como raiva e histoplasmose. “Os ataques a seres humanos são raros”, pondera Moratelli. Além disso, as casinhas são instaladas em árvores ou do lado de fora dos prédios, a 4 metros de altura – fora do alcance das pessoas. “É perfeitamente seguro. Basta não enfiar a mão lá dentro”, afirma o zoólogo Felipe de Mello Martins, da USP. “Os morcegos são associados a mitos e medos sem sentido”, acredita Merlin Tuttle, doutor em biologia pela Universidade de Kansas e presidente da Bat Conservation International, ong que visa à proteção desse animal. Mas que ele assusta, assusta.

Continua após a publicidade

Publicidade
Ciência
Bem-vindo, sr. morcego
Cidades da Itália constroem morcegódromos para combater a proliferação de insetos

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

Publicidade