GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Cachorros conseguem detectar calor usando o nariz

Áreas do cérebro de cães ficam mais agitadas quando algo mais quente que os arredores se aproxima. Foi o que mostrou um estudo europeu.

O focinho canino é um termômetro potente. É como se a ponta do nariz deles tivesse uma espécie de sensor infravermelho, que permite aos bichos flagrar variações mínimas de calor. Isso vale para objetos que são mais quentes que a temperatura ambiente – como um outro cão ou o dono, por exemplo.

Usando ressonância magnética, pesquisadores da Suécia e da Hungria mostraram que áreas do cérebro de cães ficam mais agitadas quando algo que se aproxima é mais quente que os arredores. A mesma atividade não existe para objetos inanimados – que não emanam calor.

O estudo foi publicado na revista Scientific Reports.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s