Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Chuva de meteoros será visível até o dia 28 de maio

Por Atualizado em 31 out 2016, 19h03 - Publicado em 5 Maio 2016, 19h45

Uma chuva de meteoros, formada pela poeira do cometa Halley, acontece nesta madrugada, de quinta para sexta-feira. Estrelas cadentes poderão ser vistas nos hemisférios norte e sul (portanto, serão visíveis no Brasil), mas não nos polos do planeta. O fenômeno acontece anualmente, quando a atmosfera terrestre encontra resquícios espaciais no trajeto do cometa, e é chamado Eta-Aquarídeos.

A chuva de meteoros, inofensiva para a Terra, acontecerá até o próximo dia 28 de maio, mas o pico é nesta noite, das 2h da manhã até o amanhecer. 

Leia: Universo pode desaparecer antes do previsto

Não é preciso utilizar equipamentos especiais para observar as estrelas cadentes, basta olhar para o céu durante algum tempo para poder avistá-las. No entanto, as nuvens podem atrapalhar o show cósmico – e o ideal é estar em uma cidade com pouca luminosidade noturna. A boa notícia é que a lua, que está em estágio crescente, não vai atrapalhar a observação do evento. 

O cometa Halley, responsável pela chuva de meteoros de amanhã, passou perto da Terra em 1986 e só voltará a ser visível em 2061. 

Outro fenômeno espacial que poderá ser visto da Terra é o trânsito do planeta Mercúrio entre a Terra e o sol. Com isso, que acontece na próxima segunda-feira, será possível ver um mini-eclipse entre as 8h12 e as 15h42. Será possível observar este evento, que acontece 14 vezes por século, em todo o território nacional. 

Leia mais:
Nasa mapeou todos os eclipses até o ano 3000
Cientistas encontram os planetas ideais para procurar vida alienígena
Empresa privada anuncia viagem a Marte em 2018
 

Continua após a publicidade

Publicidade
Ciência
Chuva de meteoros será visível até o dia 28 de maio
Uma chuva de meteoros, formada pela poeira do cometa Halley, acontece nesta madrugada, de quinta para sexta-feira. Estrelas cadentes poderão ser vistas nos hemisférios norte e sul (portanto, serão visíveis no Brasil), mas não nos polos do planeta. O fenômeno acontece anualmente, quando a atmosfera terrestre encontra resquícios espaciais no trajeto do cometa, e é chamado Eta-Aquarídeos. […]

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

Publicidade