Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Cientistas descobrem aranha capaz de usar sua teia como estilingue

Esse mecanismo permite ao animal alcançar a sua presa a uma velocidade centenas de vezes maior. Confira essa e mais duas notícias sobre aranhas.

Por Rafael Battaglia Atualizado em 11 jul 2019, 16h15 - Publicado em 26 jun 2019, 16h21

Ilusão de ótica, estilingue de caça e carro afogado: as aranhas da vida real que dariam inveja ao Spiderman:

Pavão misterioso

A aranha-pavão é minúscula, do tamanho de uma unha. Mas é chamativa: os machos possuem costas coloridas para atrair as fêmeas, daí o “pavão” que ela ostenta no nome.

Um novo estudo revelou que há algo de mágico nessas cores: o resto das costas da aranha é de um preto tão preto que absorve 99,5% da luz – o que acaba realçando o arco-íris em todo o entorno.

Salto ornamental

Continua após a publicidade

Cientistas descobriram que uma espécie de aranha é capaz de usar teias não só para prender as presas – mas também como estilingue para potencializar o seu ataque.

Ela arma a rede em forma de triângulo, tensiona a corda e, ao avistar uma vítima, projeta-se como uma flecha. Com a aceleração, ela é capaz de percorrer 400 vezes o próprio comprimento em um segundo.

É possível conferir o movimento, em câmera lenta, do momento do bote:

PNAS/Reprodução

Por água abaixo

Uma mulher no Estado da Geórgia, nos EUA, tentava estacionar sua van quando percebeu que havia uma aranha em seu colo. Fez, então, o que todo mundo faria (ou não): abandonou o veículo, que, em movimento, caiu em um lago próximo.

Quando a polícia chegou, o carro já estava totalmente submerso. O seguro, pelo menos, se dispôs a cobrir os danos.

Continua após a publicidade

Publicidade