GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Cientistas encontram cocaína em camarões de rio

Os animais contaminados foram encontrados na área rural da Inglaterra — mas as quantidades não são suficientes para deixar ninguém drogado

O camarão é uma fonte de proteínas, vitamina B12, ômega-3 e… cocaína? Pois é. Os pesquisadores da King’s College, em Londres, encontraram resquícios da droga em camarões da área rural da Inglaterra. Mas não precisa se preocupar: a quantidade é muito pequena para deixar qualquer um alterado.

A pesquisa foi publicada na revista Environment International e analisou a vida selvagem de cinco rios do condado de Suffolk, no sudeste do Reino Unido. O objetivo era estudar a exposição dos animais à micropoluentes.

Foram encontrados diversos tipos de químicos, pesticidas e fármacos, mas a surpresa foi a presença de drogas ilícitas nos camarões da espécie Gammarus pulex, típica de rios da região. “Esperávamos encontrar esse tipo de resquício em grandes centros urbanos, como Londres, mas nunca em áreas rurais” disse Leon Barron, um dos autores do estudo.

A cocaína foi encontrada em todas as amostras dos animais, mas em concentrações muito pequenas. A descoberta desperta a preocupação dos cientistas com relação à poluição dos rios. Medicamentos, drogas e produtos químicos contém uma grande variedade de compostos prejudiciais ao meio ambiente e colocam a vida selvagem em risco.

Segundo Nic Bury, professor da Universidade de Suffolk e coautor do estudo, a saúde ambiental vem ganhando atenção devido às consequências das mudanças climáticas e poluição de plásticos. Por outro lado, a poluição “invisível” dos químicos acaba passando batida, mas merece tanta atenção quanto os outros tipos de contaminação.

Mais pesquisas são necessárias para saber se esse é um caso exclusivo de Suffolk ou se ele abrange o mundo inteiro. Até lá, pode ficar tranquilo quando for comprar camarão no supermercado — inclusive se ele for importado da Inglaterra.